segunda-feira, 13 de abril de 2009

IKEBANA - FLORES VIVAS PARA OS MEUS AMIGOS

Segundo alguns estudiosos, o acto de colocar flores no altar budista deu origem ao Ikebana (literalmente, flor colocada), atribuindo a sua origem ao monge zen-budista Sem-no-Rikyu, conselheiro do xogum Hideyoshi Toyotomi, que também foi responsável pelo Chadô, cerimônia do chá.
Outros voltam a 607 d.C, quando uma missão diplomática da China introduziu o Ikebana no Japão.
IIkebana (生け花, "flores vivas") é a arte japonesa de arranjos florais, também conhecida como Kado (華道 ou 花道, Kado) — a via das flores.
Ikebana é uma arte floral que teve origem na Índia onde os arranjos eram destinados a Buda, e personalizada na cultura nipônica, pela qual é mais conhecida. Em constraste com a forma decorativa de arranjos florais que prevalece nos países ocidentais, o arranjo floral japonês cria uma harmonia de construção linear, ritmo e cor.
Enquanto que os ocidentais tendem a pôr ênfase na quantidade e colorido das cores, dedicando a maior parte da sua atenção à beleza das corolas, os japoneses enfatizam os aspectos lineares do arranjo.
A arte foi desenvolvida de modo a incluir o vaso, caules, folhas e ramos, além das flores.
A estrutura de um arranjo floral japonês está baseada em três pontos principais que simbolizam o céu, a terra e a humanidade.
O Ikebana começou como uma espécie de ritual oferecendo flores feitas em templos budistas no Japão durante o sexto século. Nessas modalidades, tanto as flores e os ramos foram feitos em direcção ao ponto céu como uma indicação de fé.
Um estilo mais sofisticado arranjo de flor, chamada rikka (flores permanentes), apareceu no século XV. O estilo rikka reflecte o esplendor da natureza e da sua exibição. Por exemplo, pinho e ramos simbolizam rochas e pedras, crisântemos e branco simbolizam um pequeno rio ou riacho.
As alterações mais significativas na história do Ikebana tivetam lugar durante o século XV, quando o Muromachi shogun Ashikaga Yoshimasa (1436-1490) governou Japão. Os grandes edifícios e pequenas casas que haviam construído Yoshimasa expressam o seu amor pela simplicidade.
Estas pequenas casas contidas tokonoma, onde as pessoas pudessem colocar objectos de arte e de arranjos florais. Foi durante este período que as regras de Ikebana foram simplificadas, para que pessoas de todas as classes pudessem desfrutar da arte.
Outro acontecimento importante ocorreu no final do século XVI. Um estilo mais simples de arranjo de flores chamado nageire (significando que jogar no interior ou no arremesso) surgiu como parte da cerimônia do chá. De acordo com este estilo, flores são dispostas num vaso natural quanto possível, não importando os materiais que são utilizados. Devido à sua associação com a cerimônia do chá, este estilo também é chamado cha-bana (茶花, literalmente "chá flores").
Em 1890, pouco depois da Restauração Meiji (um período de modernização e ocidentalização do Japão), desenvolveu-se um novo estilo de Ikebana denominado moribana, ou "empilhadas flores-up". Este estilo surgiu em parte devido à introdução de flores ocidentais e em parte devido à ocidentalização do Japão vida.
O moribana estilo, que criou uma nova liberdade em arranjos de flores, é utilizado para uma paisagem ou um jardim cena. É um estilo que pode ser desfrutado onde é exibido e pode ser adaptado para situações formais e informais.
Hoje, o Ikebana é venerado como uma das artes tradicionais do Japão. É praticado em muitas ocasiões como cerimônias e festas.
Fontes: www.culturajaponesa.com.br e Wikipédia-a inciclopédia livre

32 Comentários:

Blogger *Lisa_B* disse...

Amiga Maria,
Lindo e informativo este post.
Obrigada pelo carinho e suporte.
Não ando ainda para muitas palavras...mas em breve recuperarei....
beijinhos meus com carinho

13 de abril de 2009 às 19:26  
Blogger Meg disse...

Maria Faia,

Embora já conhecesse esta arte floral, acho este teu post lindíssimo, com imagens maravilhosas e surpreendentes.
A informação está muito bem conseguida e não resisti... levo tudo, mesmo tudo.

Um beijo

13 de abril de 2009 às 20:01  
Blogger São disse...

Minha querida, que a tua Páscoa tenha sido muito bem vivida!

Obrigada pela oferta, levo-a com muito prazer. Sabes que na adolescência m interessei bastante por esta arte?

E adoro bonzais!

Uma semana feliz para ti.

13 de abril de 2009 às 20:03  
Blogger tulipa disse...

Olá Maria Faia

Realmente fizeste um post belíssimo.
Tal como dizes...Porque a beleza faz parte do nosso viver, passei pelo Querubim e levo comigo alguns Ikebana.
Garanto-te que a escolha foi difícil, pois todos eles são belos.

Beijo.
Obrigado pela partilha.

13 de abril de 2009 às 20:36  
Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Maria Faia

Não conhecia a IKEBANA mas estou fascinada.
É duma beleza envolvente pela suavidade e harmonia com que se combinam os diferentes elementos.
Vou levar um arranjo e fazer um post (ámanhã) para que todos partilhem do belo. Porque partilhar a beleza é caminhar para se ser menos imperfeito.

Abraço

13 de abril de 2009 às 20:52  
Blogger Avelaneira Florida disse...

Olá Maria!!!!!


que lindos!!!! Lindos, mesmo!!!!!
A sabedoria oriental até aqui se revela. O respeito pelas flores, pela natureza...
Quanto temos a aprender...

Sim, levarei com todo o gosto uma destas obras lindas para a minha mesa. Em nome de todos nós, que nos encontramos por aqui!!!!

Tudo de bom para ti e para os teus!!!!

Bjkas!!!!

13 de abril de 2009 às 21:18  
Blogger Avelaneira Florida disse...

Olá Maria!!!!

Que lindos!!!! lindos, mesmo!!!!!
A prova do imenso respeito pela natureza!!!! A sabedoria do mundo oriental...
Quanto ainda temos a aprender...

Claro que levarei uma destas obras de arte para a minha mesa!!!! Ela será o link de todos quantos aqui nos sentamos!!!!
"Brigados", Amiga!!!!

Tudo de bom para ti e para os teus!!!
Bjkas!!!

13 de abril de 2009 às 21:21  
Blogger elvira carvalho disse...

Lindos. Em tempos li numa revista um artigo sobre o "Ikebana". Já "roubei" um. Muito obrigada .
Um abraço e tudo de bom

13 de abril de 2009 às 21:46  
Blogger Zé Povinho disse...

É-me difícil comentar tanta beleza, simplicidade e harmonia.
Abraço do Zé

13 de abril de 2009 às 22:03  
Blogger Bipede Implume disse...

Querida Maria Faia
Também sou uma apaixonada por Ikebana. Já assisti a uma desmonstração de como fazer um Ikebana.
Vou levar uma imagem que postarei no Com calma e muito obrigada pela generosidade.São todas lindíssimas.
Mais uma vez um bom trabalho de divulgação.
Beijinhos e boa semana.
Isabel

13 de abril de 2009 às 23:53  
Blogger Méon, disse...

Dar-te flores?
Tu é que as tens aqui e bem bonitas! Arte do efémero, como as nossas vidas!

Alegria!

M.

14 de abril de 2009 às 01:01  
Blogger Mário Relvas disse...

Maria Faia,

Gostei muito desta postagem. Gostei de todos os arranjos e também gosto da simplicidade de um ramo de flores silvestres do nosso Portugal.

Um abraço

14 de abril de 2009 às 01:25  
Blogger samuel disse...

Muito bonito! Aliás, o Japão tem uma cultura com várias coisas extremamente interessantes...
Obrigado pela partilha!

Abreijos.

14 de abril de 2009 às 11:07  
Blogger Izelda Maia disse...

Minha cara Maria,
que lindas flores!!!!
simplesmente amei...
obrigada pelo carinho e parabéns pelo Querubim, está muito bonito e acolhedor.
grande e fraterno abraço cá do Brasil.

14 de abril de 2009 às 15:50  
Blogger Izelda Maia disse...

Maria, que a sua páscoa também tenha sido de muita PAZ juntamente com os que você ama.
beijo.

14 de abril de 2009 às 15:52  
Blogger Agulheta disse...

Maria. Obrigada amiga já tirei duas pois não resisti à oferta linda,pois as minhas foram os troncos e uma muito simples como gosto,adorei o post vem florido e que nos transmite paz e amizade.
Beijinho e boa semana
Lisa

14 de abril de 2009 às 16:33  
Blogger rosa dourada/ondina azul disse...

Há uns anos atrás estudei um pouco desta arte, na altura fascinou-me.
Agora voltei a encontrar aqui no Querubim estes belo arranjos orientais, Ikebana!!!

Muito bonito:)))

Beijinho para ti,
Terna Amiga,

14 de abril de 2009 às 21:51  
Blogger gaivota disse...

oh vizinha... isto não se faz! agora apetece-me levar todas...
gosto tanto de flores e planatas e destas "coisas", tenho um bonsai, grande, bonito e verdinho...
obrigada, vou levar,
beijinhos

14 de abril de 2009 às 23:06  
Blogger O Guardião disse...

Lindo! Que mais posso dizer, eu que admiro incondicionalmente os arranjos simples.
Cumps

14 de abril de 2009 às 23:17  
Blogger Mário Margaride disse...

Uma autêntica primavera universal. Onde as variadas formas de arte floral, estão aqui bem descritas neste belíssimo post!

Convido-te a passa pelo "AMOR DE ALÉM MAR", outra forma de fazer poesia em dueto.

Beijinhos e boa semana!

Mário

15 de abril de 2009 às 01:06  
Blogger Odele Souza disse...

Maria Faia,

Eu já conhecia Ikebanas pelas quais sempre fui apaixonada. Quando minha filha, depois de um ano hospitalizada voltou para casa, uma amiga de nome Maria José nos visitava todas as semanas e deixava, por ela mesma preparados com muito carinho um ou dois arranjos de Ikebanas. Era muito delicado o gesto de minha amiga que deixava mais harmonizada e bonita a nossa casa. Essa é uma das doces lembranças que trago de um tempo sofrido, prova de que mesmo no sofrimento podem existir momentos de beleza. E estes lindos arranjos de Ikebana publicados por ti me trouxeram à lembrança os arranjos de Maria José.

Obrigada também pelas informações sobre a delicada arte do Ikebana.

Um forte abraço.

15 de abril de 2009 às 04:32  
Blogger Isamar disse...

Fiquei a saber muito mais sobre esta arte japonesa. Bem-hajas, Maria Faia. Voltarei, à tarde, para levar as tuas flores.

Obrigada, amiga!

Beijinhosssss

15 de abril de 2009 às 06:54  
Blogger Entre "aspas" disse...

Minha amiga muito bonito o teu post, cheio de ternura,respira o perfume da natureza,cada imagem mais bonita que a anterior,não consigo fazer uma escolha...a beleza do post idêntica ás tuas palavras de carinho e amizade amiga,obrigada por tudo.
Que Deus esteje sempre contigo, bem Hajas!!

15 de abril de 2009 às 10:10  
Blogger R. Rudoisxis disse...

Realmente muito bela esta arte. Se bem entendi as flores continuam vivas no arranjo com todos os nutrientes necessários ao seu desenvolvimento o que por si só é maravilhoso.
A magia dos orientais onde nas próprias pedras fazem desenvolver-se àrvores. Simplesmente fantástico.
Beijos

15 de abril de 2009 às 19:04  
Blogger alex disse...

Maravilhoso este post ,eu não conhecia esta arte é maravilhosa. demais.
PARABÉNS e OBRIGADA PELA PARTILHA.

Um BEIJO

15 de abril de 2009 às 19:06  
Blogger Jorge P.G disse...

Conheço e aprecio há muitos anos esta arte de constituir uma harmonia através da disposição simples mas equilibrada de flores.
Conseguem-se composições belíssimas e inspiradoras de uma sã convergência dos elementos bons do cosmos, como as que aqui deixaste.
Resultou um "post" de grande beleza e com um acompanhamento cuidado nas explicações.

Um abraço.

15 de abril de 2009 às 20:55  
Blogger Ana Martins disse...

Ainda bem que descobri seu blogue, os arranjos são magnificos e a informação detalhada e perfeita!

Beijinhos,
Ana Martins

15 de abril de 2009 às 22:48  
Blogger Rosana disse...

Olá amiga,
Adorei as ikebanas, são lindas! Vim para te dar a notícia que minha filha Yasmin nasceu no sábado, dia 11, e é muito saudável. Estamos muito felizes com a chegada dela. Provavelmente vou estar um pouco ausente nos próximos meses, mas sempre que puder estarei por aqui.
Beijos,
Rosana

16 de abril de 2009 às 15:01  
Blogger O Guardião disse...

Hoje decidi ouvir os Xutos, e isto é curtido...
Cumps

16 de abril de 2009 às 22:12  
Blogger De Amor e de Terra disse...

Minha querida Menina, boa noite.
Venho agradecer o ensino da arte em questão; maravilhosamente feliz a maneira como ma (no-la) explicas e mostras nas fotografias.
Trouxe-as todas no meu olhar, na minha mente e no meu coração; todas são belíssimas.
Obrigada e beijos
Maria Mamede

16 de abril de 2009 às 23:08  
Blogger efvilha disse...

A cultura oriental, claro, entre elas a japonesa, é intensa nas interioridades.
Todo "Ikebana", no meu entender, é uma alegoria da alma. E a alma, em sua singularidade, é um e todos os Ikebanas.
Os que aqui estão, como é próprio do Ikebana, exibem-se à Luz, e dela são a manifestação. Belos.

A ti, Maria Faia, e a todos que cá vierem, o meu beijo de Paz.

19 de abril de 2009 às 13:21  
Blogger aramis disse...

Minha querida amiga, pois cá estou...É bem dificil a escolha, pois são todos lindíssimos e o significado mais ainda!
Mas vou me decidir em breve.
Muito obrigada por toda a tua amizade,e beijos aos molhos.

21 de abril de 2009 às 01:40  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial