domingo, 2 de setembro de 2007

CREPÚSCULO

Crepúsculo Nazaré. 2007/09/01. Maria Faia

"Cai a tarde, dentro e fora.
E agora, ao cair da tarde,
frio, caminho por fora,
face estranha à tarde que arde
na hora que cai agora.
Adeus, tarde. Vou-me embora
antes que seja mais tarde.
Não quero ser leão covarde:
quando tem dentes, devora,
quando os não tem, geme e chora,
anjo falso que se inflora
a hora em que cai a tarde.
Oh não quero! Vou-me embora
antes que seja mais tarde.
Para quê sentir agora
se agora é a hora da tarde?
Não há nada que nos guarde,
nem defenda nem resguarde
do que na hora é outrora.
Chora, chora, chora, chora.
Não chores mais. Vai-te embora
antes que seja mais tarde."
Autor: António Gedeão

30 Comentários:

Anonymous Soldadonofront disse...

Belo texto, os sonhos, a liberdade são excelentes tônicos para a poesia.

Soldadonofront passou por aqui, e gostou.

3 de setembro de 2007 às 02:49  
Blogger avelaneiraflorida disse...

António Gedeão...um dos meus companheiros nas horas de juventude!!!!!
Ainda hoje me emociono ao revisitá-lo!!!!!

Um BOM DIA!!!
Bjks

3 de setembro de 2007 às 08:35  
Blogger papagueno disse...

O Gedeão é um dos meus poetas de eleição. Até rimei.
Beijos e boa semana

3 de setembro de 2007 às 15:09  
Blogger J.G. disse...

Mais um belo poema de Gedeão, que considero um dos grandes poetas de língua portuguesa.

Um abraço.

3 de setembro de 2007 às 16:27  
Anonymous aramis disse...

Querida Maria Faia, mas que bonito!
O poema do nosso querido António Gedeão,é uma beleza. Com a fotografia fiquei agradavelmente surpresa, uma nota +++ , está com uma cor linda.
Olhe que tem "veia"... continue!
Muitos beijos e desejo-lhe uma boa semana de trabalho.

Aproveito para lhe dizer que gostei muito do seu artigo publicado no Região de Cister.Bem acertivo! Parabens!

E antes de ir embora, quero dizer-lhe que tenho imensas saudades suas.

3 de setembro de 2007 às 16:28  
Blogger Meg disse...

Não há nada que nos guarde, nem defenda nem resguarde do que na hora é outrora....
Mais um belo poema dum poeta que muito admiro também.
Obrigada por isso
Beijinhos

3 de setembro de 2007 às 17:23  
Blogger aramis disse...

Querida amiga, esqueçi-me de dizer que o "Aramis-Cavalgada" está a sentir muito a sua falta, pede-lhe uma visitinha...
(a ultima foi a 22 de Agosto-ui,ui,!)

3 de setembro de 2007 às 17:27  
Anonymous Joaninha disse...

Olá,

As fotos chegaram bem de saúde, estam muito bonitas, obrigado.

Beijocas grandes.

3 de setembro de 2007 às 18:26  
Blogger Bichodeconta disse...

Linda a imagem.. O poema, é uma maravilha como tudo o que gedeão nos escreveu..Um beijinho Ell

3 de setembro de 2007 às 21:33  
Blogger Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Belo poema de António Gedeão!

Como é toda a obra, desse homem fascinante.

Beijinho terno

4 de setembro de 2007 às 14:58  
Blogger Zé Povinho disse...

Uma escolha consensual, porque penso que não há quem não não admire os poemas do A. Gedeão.
Abraço do Zé

4 de setembro de 2007 às 18:53  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Eu, quando choro,
não choro eu.
Chora aquilo que nos homens
em todo o tempo sofreu.
As lágrimas são as minhas
mas o choro não é meu.

Assim chora Gedeão em Gota de água.
Beijinhos
José Gonçalves

4 de setembro de 2007 às 23:01  
Blogger Freyja disse...

que bellos versos de António Gedeão y los regalas con tanto cariño a todos
sabes que he buscado de este poeta sus poemas en español y no estan
te dejo todo muchos cariños y que estes muy bien
mil besitos amiga


besos y sueños

5 de setembro de 2007 às 03:05  
Blogger Freyja disse...

Gracias amigas por tus palabras tan bellas en el blog de Freyja, donde en esas pequeñas cosas mias esta mi vida en sucesos
mil besitos y mil gracias


besos y sueños

5 de setembro de 2007 às 03:35  
Blogger Um Momento disse...

Imagem linda... o texto adorei recordar... magnifico
Dia lindo te desejo
Um beijo sopro em ti
(*)

5 de setembro de 2007 às 10:02  
Anonymous Edite Domingues disse...

querida amiga,
Este poema é lindíssimo. Só mesmo o Gedeão para conseguir transmitir sentimentos de despedida com esta emoção e profundidade.
Um beijo amigo

5 de setembro de 2007 às 11:48  
Blogger JG disse...

Tudo o que António Gedeão escreveu é belo. Inclusivé os textos académicos que por força da profissão teve que escrever :)))

Pode parecer um disparate, mas a minha admiração por este poeta é tão grande que, quando penso nele, vem-me sempre isso à cabeça.

Bjj e obrigado pela tua presença assídua lá no meu quintal

5 de setembro de 2007 às 14:43  
Blogger Entre linhas... disse...

A.Gedeão um dos meus poetas preferidos,tens muito bom gosto.
Bjs Zita

5 de setembro de 2007 às 22:06  
Blogger Sophiamar disse...

António Gedeão está entre os grandes da literatura portuguesa. E recordá-lo nunca é demais.
Beijinhos e bom fim de semana.

7 de setembro de 2007 às 09:41  
Anonymous joaninha disse...

Olá

ESta é uma das imagens mais lindas que já vi

7 de setembro de 2007 às 17:32  
Blogger Freyja disse...

y yo te vengo a dejar muchos cariños y que estes muy bien amiga
un buen fin de semana y mil sonrisas para que te acompañen siempre
gracias una vez mas por tu compañia y cuidate


besos y sueños

8 de setembro de 2007 às 02:30  
Blogger Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Passo aqui, para desjar-te um excelente fim de semana!

E deixar-te um beijo grande, de amizade

8 de setembro de 2007 às 15:40  
Blogger mãe global disse...

Maria,
Neste momento acaba de acontecer mais um crepúsculo por aqui e leio estas palavras tão belas. Conheci também através de você mais um poeta, o Gedeão. Um bom final de semana!

Rosana

8 de setembro de 2007 às 22:47  
Blogger amigona avó e a neta princesa disse...

Um poema bonito e uma fotografia a condizer! Boa escolha...boa semana...

10 de setembro de 2007 às 10:12  
Anonymous aramis disse...

Querida Maria Faia,

Mas então a que se deve esta ausencia?... Se calhar muito trabalho.Será?
Só lhe digo que as saudades vão aumentando...
Beijos muitos

10 de setembro de 2007 às 16:06  
Blogger Sophiamar disse...

Passei para te deixar beijinhos e desejar uma boa semana.Aguardo-te.
Fazes falta por aqui.

10 de setembro de 2007 às 16:29  
Anonymous MURMURIOS disse...

Somos alheios a tudo o que nos rodeia quando a alma ferida temos...

10 de setembro de 2007 às 21:16  
Blogger o moço da bodega™ disse...

Lindo!!!!
Estes é dos poucos que nos fazem pensar. Adeus tarde chorosa!

11 de setembro de 2007 às 14:46  
Blogger MGomes disse...

.. e quando as palavras nos fazem pensar desta maneira tão sublime, não pode haver dúvidas, a poesia está mesmo ali!!!!
Boa semana

11 de setembro de 2007 às 15:31  
Blogger Um Momento disse...

Deixo um beijo com carinho
(*)

11 de setembro de 2007 às 20:25  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial