sábado, 18 de agosto de 2007

IRONIA... OU TALVEZ NÃO!...

Ao chegar hoje a casa, vinda do trabalho, mais uma vez, encontro a caixa de correio a "abarrotar" de mensagens, umas engraçadas, outras nem tanto.
Uma delas, pelo exagero, boa disposição, verdades que todos conhecemos ou fantasias de alguns, despertou-me curiosidade e, ironicamente, um desabafo singelo: " A brincar, a brincar, lá se vão rezando algumas verdades...".
Sem pretender ofender nenhuma susceptibilidade, achei interessante partilhar...
Ironia... ironia... mas, porque não reflectir?!...
Então, aqui vai:
" O português sempre teve o hábito de reclamar dos seus governantes. Criticam-se os autarcas, os ministros e o presidente da república.
Reclamava-se dos governos anteriores e, agora, reclamamos deste.
Já deixámos de reclamar do Guterres e do Durão Barroso... que "fugiram".
Quando tivermos novas eleições, provavelmente teremos outros governantes... ou serão os mesmos?
Mas, o povo vai continuar a reclamar!
Sabe porquê?
Porque o problema não está em quem nos governa... O problema está naquele que reclama. Tu, eu... todos nós.
O problema está no português!
Afinal, que se pode esperar de um povo que sempre "dá um jeitinho"?
Um povo que valoriza o esperto e não o sábio ou o justo?
Um povo que aplaude o vencedor do Big Brother, mas não sabe o nome de um escritor português?
Que se pode esperar de um povo que re-elege uma Fátima Felgueiras, um Isaltino Morais, um Valentim Loureiro, ou outros que tais?
Um povo que admira o pobre que fica rico da noite para o dia? Que ri quando consegue sacar a TV Cabo do vizinho? Que sonega tudo o que pode e, quando pode, sonega até o que não pode?
O que esperar de um povo que não sabe o que é pontualidade?
Que atira o lixo para a rua e, depois, reclama da sujeira?
Que não cuida do que é seu e, depois, critica os outros porque não fazem?
O que esperar de um povo que não valoriza a leitura?
O que esperar de um povo que finge dormir quando um idoso ou um deficiente entra no autocarro?
O que dizer de um povo endividado, que continua a gastar mais do que pode?
O problema de Portugal não são os políticos, são os portugueses!
Os políticos não se elegem, fomos nós que votámos neles!
Os políticos não fazem exames, ganham votos: o seu, o meu, o nosso!
Pense no que leu e, TENHA UM BOM FIM DE SEMANA."
(Autor desconhecido)

20 Comentários:

Blogger lucia duarte disse...

gostei do texto!
e como mudar mentalidades? e será que não se tem feito tudo para que não sejam mudadas?
a quem pode interessar a ignorância de um povo?

18 de agosto de 2007 às 04:22  
Blogger Victor Nogueira disse...

Viva, Faia Maria
Eu já li este post em qualquer lado. E parece-me que era artigo de jornal,, logo assinado-
Procurando por ele na NET, apaece-me o Portugal Diário, que recebo diariamente por mail, mas nele não consgui encontrálo.
Mas encontrei em
Gáh
Chega de reclamaçãoooooo!!!!
Julho 30, 2007 at 1:36 pm | In Blábláblá | No Comments
http://eladiz.wordpress.com/
e em
Quarta-feira, Julho 25, 2007
A verdade nua e Crua
http://blogdozena.blogspot.com/

O brasileiro terá feito adaptação do português ou foi o contrário?

Bem, Faia Maria, seja como for, a culpa não morre solteira e tu não sabes quem é o criminos? O cidadão eleitar? Deixa essa para lá.
Não é o povo que vota em consciência. O Povo é injectado para só pensar de acordo com os interesses dos grandes tubarões e seus testas de ferro.
Não acreditas quem o trás alienado, de vendas nos olhos com ou ouvidos cheios da mesma conversa de treta?
Vê com olhos o conteúdo dos programas de TV ou artigos e notícias dos jornais de referência ou daquele com grande audiência, o Correio da Manhã, preferido pelo povão ou classe D ou E ou qualquer letra que fica embaixo na hierarquia social que nega a teoria da luta de classes, o fim da história, a treta da aldeia global!
E não acuses o povo. O mesmo artigo serve no Brasil para atacar Lula e neste jardim para atacar o Sócrates.
Mas isto já vai longe.
Resumindo, a culoa da cegueira não é do povo mas dos que lhe colocam uma venda nos olhos e cera nas orelhas. Quem lucra é quem é mikionário - onze meil em Portugal, ganhando por dia larguíssimos milhões de euros na especulação bolsista ou no fornecimento de serviços, num país onde os governos PS/PSD alegremete destruiram a indústria transformadora, nacionalizada e depois privatixada e encerrada, tornando Portugal cada vez mais dependente dos outros. Todo mundo fala no deficit mas ninguém fala no crescente aumento do deficit ... na balança comercial.
Nimguém fala naqueles milhões surgidos do céu, mas grita contra o funcionnário público, agora o bombo da festa para retirar direitos a todos os trabalhadores, apesar da alegria de quem está em baixo, que a segir ficará mais em baixo ainda e com menos direitos.
O fim de semana será BOM para muito pouca gente, E esses não precisam da nossa benção mas da consciência de que é possível acabar com os caciques, tesyas de ferro e patrões. Porque como dizia Linclon, pode-se enganar todo o povo durante algum tempo, pode-se enganar algum povo durante todo o tempo, mas não se pode enganar todo o povo durante todo o tempo. Vai custar, mas lá chegaremos. O capitalismo tem ronha e sabedoria, mas há quase 500 anos que se tem tentado impôr em todo o Mundo. Mas um dia o pé descalço, quando já mais nada tiver a perder, tomará o poder. É para isso que uma minoria tem lutado ao longo de séculos.
Bjo
Victor Nogueira

18 de agosto de 2007 às 06:18  
Blogger Victor Nogueira disse...

Pois é, Faia Maria.

Este texto aparece num coio de fascistas e e salazaristas que dá pelo nome ora de PortugalClub, ore de PortugalNotícias, sediado no Brasil.
e sem assinatura aparece tb em
Terça-feira, 24 de Julho de 2007
VENENO COM RETORNO, blog intitlado É Hora, em http://alfredoreis.blogs.sapo.pt/1310.html
Curiosamnete a última parte aparece suprimida no texto anónimo:
"O problema de Portugal não é os políticos. São os Portugueses! Os políticos não se elegeram; fomos nós que votamos Neles. Os políticos não fazem exames, ganham votos: o seu e o meu!

Estamos mal porque fomos (des) governados ou por "socialistas" ou por "sociais-democratas" ou pelos dois.

Vamos continuar? Até quando? É HORA!!!"
O problema de Portugal não é os políticos. São os Portugueses! Os políticos não se elegeram; fomos nós que votamos Neles. Os políticos não fazem exames, ganham votos: o seu e o meu!

Estamos mal porque fomos (des) governados ou por "socialistas" ou por "sociais-democratas" ou pelos dois.

Vamos continuar? Até quando? É HORA!!!

VM

18 de agosto de 2007 às 06:31  
Blogger Victor Nogueira disse...

Faia Maria
A saga continua
"Eleições 2006 - para refletir
Outubro 26, 2006 at 1:54 pm | In Política | 5 Comments
O texto abaixo recebi por e-mail, não sei quem é o autor. Caso alguém saiba, por favor me avise.
Brasileiro sempre teve mania de reclamar dos seus governantes. Reclamava dos administradores das Sesmarias e das Capitanias Hereditárias; dos governadores (...)" terminando assim "Quer mudar o Brasil, comece a mudar o seu mundinho, pára de burlar as leis, esqueça a maldita lei de Gerson, para de comprar CD pirata, lembre-se, se você fuma, que moral você tem para proibir seu filho de fumar? Não deixe que a mídia forme a sua opinião, comece a filtrar e questionar as informações que chegam até você. "
Mas eu já li isto num jornal e assinado!
VM

18 de agosto de 2007 às 06:37  
Blogger Victor Nogueira disse...

Faia Maria
O autor deve ser Millor Fernandes cujo texto original estará aqui, transcrito num comentário

http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070811141459AA3uxVc

o final é "Político não faz concurso, ganha votos, o seu e o meu.

Fonte(s):

Millor Fernandes
"

18 de agosto de 2007 às 06:50  
Blogger Victor Nogueira disse...

Pois é, Faia Maria
Esse texto aparece maioritariamente em sites ou blogs brasileiros, mas não consegui confirmar se o autor é mesmo Millor Fernandes.
Se não quiseres publicar estes comentários todos, podes devolvermos na totalidade para o endereço do Kant_O? Pode ser que deles eu faça uma crónica, valeu?
Se publicares todos, então virei aqui buscá-los. Valeu? Me avisa e responda, por favor
Bjo
VM

18 de agosto de 2007 às 06:59  
Blogger Victor Nogueira disse...

Olá :-)
Bom dia!
Pelo menos por aqui o céu está limpído, azul e cintilante
Ontem ou esta madrugada devia mesmo estar cair de sono: tanto erro de teclagem!
Por favor, amiga, qd isso voltar a acontecer sê misericordiosa e corrige os erros de teclagem, valeu?
Bjo
VM

18 de agosto de 2007 às 14:53  
Blogger avelaneiraflorida disse...

Olá Maria Faia,
este mail tem sido divulgado pela net, já o recebi de várias pessoas!!!!

O problema está em que embora muito se diga, fale,barafuste, quando chega a hora de escrever ou pedir o LIVRO DE RECLAMAÇÔES...tudo muda!!!!!
Este nosso jeito de ser?!!!!!!!
Bjks

18 de agosto de 2007 às 15:40  
Blogger aramis disse...

Amiga Maria Faia,

Gostei imenso do artigo e de toda a realidade que ele contem!

E como diz : "A brincar, a brincar, lá se vão rezando algumas verdades...".

Beijos e bom fim de semana

18 de agosto de 2007 às 16:57  
Blogger ANTONIO DELGADO disse...

VIVA
este texto já me apareceu faz muito tempo na minha caixa do correio e achei piada porque diz algumas coisas que retratam a minha forma de pensar em relação a certa mentalidade que governa Portugal. Se ele tem origem brasileira,como VN diz: não sei ! mas sobre o ponto de vista da cultura interessa-me porque fomos nós portugueses que colonizamos aquele espaço e muita da nossa alma está lá. Ver o Brasil é vermo-nos ao espelho... Riqueza mal distribuida injustiças sociais, viver do samba e da astrologia e da divina providencia e acreditar em messias instantaneos e vendedores da banha da cobra... obviamente que nem todos os portugueses nem todos os brasileiros são assim.

Um beijinho embrulhado afecto
António

18 de agosto de 2007 às 23:08  
Blogger Meg disse...

Somos "Este País Desgraçado", Maria!
Valeu a pena ler, para pensar.
Bjnhs

19 de agosto de 2007 às 00:15  
Blogger J.G. disse...

Pois, Maria Faia, este texto é bem de português, pois não está assinado!
Na verdade, encerrando o mesmo uma série de meias-verdades, torna-se espectacular assim à primeira vista.
Mas são apenas meias-verdades. Eu mesmo poderia fazer um semelhante referindo-me a qualquer outro povo, era questão de catar os seus podres, pois todos são imperfeitos.

Nada desculpa um governo, dois, três, os que forem, que nada realiza para que textos destes passem a não fazer qualquer sentido.
E isso é tarefa de governantes, também. Contribuir para a educação e o civismo é dever e prioridade absoluta de qualquer governo, e tanto mais premente quanto mais atrasado for o nível educacional do povo que o elegeu.

Um bom fim de semana para si.

Jorge Guedes - 'O Sino da Aldeia'

19 de agosto de 2007 às 01:20  
Blogger Freyja disse...

yo diria que esta increible ironia refleja la vida no solo de tu pais, refleja el mundo en general como esta
todos de alguna forma estamos viviendo un mundo ironico por los sistemas y por los que gobiernan
que prometen mucho y no hacen nada
yo creo que el mundo le falta cultura, corazon y amor por hacer las cosas mejores y un mundo mejor
te dejo muchos cariños y que sea un buen fin de semana
no cambiaremos el mundo, pero podemos seguir gritando por un mundo mejor
besitos amiga y gracias por tu compañia, que estes muy bien


besos y sueños

19 de agosto de 2007 às 02:19  
Blogger Zé Povinho disse...

Também concordo com o facto de seremmeias-verdades. Somos assim, mas somos generosos, trabalhadores e diligentes se bem comandados e tão competentes como os outros se nos derem os mesmos meios e oportunidades. Esta parte não está no texto, que sem mentir omite algumas coisas.
É um facto que temos algum défice educativo, e de civismo, mas isso não servirá de desculpa para os políticos serem maus políticos, até porque a sua grande maioria teve oportunidades que, por enquanto estão reservadas apenas a uns poucos.
Como seremos daqui a umas gerações se nos forem proporcianadas oportunidades e meios para obtermos mais educação, cultura, saúde e segurança? Será que daremos assim tanto valor aos chicos espertos ou teremos outra atitude, valorizando mais a Cultura, a Educação e o Ambiente?
Isto digo eu, que sou optimista.
Abraço do Zé

19 de agosto de 2007 às 12:39  
Blogger De Amor e de Terra disse...

Olá maria Faia, boa tarde!
Também recebi algo semelhante...
É muito difícil aceitar, mas tem algumas verdades; embora me custe, há que dar o braço a torcer...


Bejo

Maria Mamede

19 de agosto de 2007 às 14:19  
Blogger Meg disse...

África, Maria Faia? Qual delas?
Um beijo

19 de agosto de 2007 às 22:22  
Blogger Sophiamar disse...

Também já recebi este email.Não sei quem o fez mas sei, isso sim, que não há povos perfeitos. Somos ingovernáveis ou não acertamos naqueles que nos devem governar?
Beijinhos

19 de agosto de 2007 às 22:48  
Blogger papagueno disse...

Também já tinha recebido esse mail.
A brincar é um bom retrato do português. Até me revi em algumas coisas como o protestar contra os governantes.
Beijinhos e boa semana.

20 de agosto de 2007 às 07:46  
Blogger TINTA PERMANENTE disse...

Como dizia (magistralmente!...) o Almada, na Cena do Ódio, a impotência de Portugal são os Portugueses!...
abraço.

20 de agosto de 2007 às 16:49  
Blogger Lusófona disse...

Maria!!

Recebi um e-mail parecido, isso é, se não for o mesmo. Cada país tem a sua cultura e mentalidade, mas não podemos nos esquecer que todos os povos são manipulados e condicionados a agirem de uma maneira. Penso que a mudança vai depender da consciência de cada um, mudamos primeiro a nós, depois a sociedade e consequentemente todo o resto. Não será do dia para noite, de certeza que não.

Beijinhos e fica bem

23 de agosto de 2007 às 12:24  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial