terça-feira, 23 de outubro de 2007

UMA VOZ NA ESCURIDÃO...

A Rede de Acções Urgentes da Amnistia Internacional remete-nos para o activismo de base e para a raiz do próprio movimento Amnistia Internacional.
São milhares os subscritores desta rede que semanal, quinzenal ou mensalmente dispendem um pouco de tempo para escrever uma carta, um fax, ou um e-mail para ajudar quem está em perigo. Há já 30 anos que a AI utiliza esta forma de Acção para responder a casos em que pessoas se encontram numa situação eminente de verem os seus direitos serem violados.
Este tipo de trabalho faz efectivamente diferença!
A Amnistia habitualmente não reivindica que a sua acção foi responsável pela melhoria na situação das pessoas que tentou ajudar através da rede.
No entanto, em cerca de um terço dos casos abordados pelas Acções Urgentes houve melhorias na situação. Como exemplos temos a comutação de condenações à pena de morte; pessoas que haviam desaparecido "reaparecem"; o paradeiro de alguns detidos é revelado (reduzindo assim o risco de tortura) ou prisioneiros gravemente doentes passam a ter tratamento médico.
E porque é que isto acontece? Um dos motivos principais para que aqueles que cometem violações de direitos humanos o façam é a impunidade e o segredo. A partir do momento que a AI toma conhecimento desses casos o segredo acabou.
Através da Rede de Acções Urgentes podem surgir milhares de cartas sobre a mesa das autoridades relacionadas com determinado caso. A partir daí não há forma de pensar que ninguém sabe. É isto que faz com que muitas vezes o resultado desta acção seja eficaz. Para aqueles que estão em perigo cada carta funciona como "uma voz na escuridão", funcionando como conforto e com esperança.
Não é necessário sequer ser membro da AI. Basta estar disponível para escrever uma carta e enviá-la tentando assim aliviar o sofrimento de alguém. As Acções Urgentes podem ser distribuídas em inglês, francês ou português. Cada pessoa pode optar por receber uma acção semanal, quainzenal ou mensalmente.
Para inscrever-se basta contactar a Secção ou enviar um e-mail para a.urgentes@amnistia-internacional.pt
VAMOS TODOS DAR AS MÃOS!

25 Comentários:

Blogger Lusófona disse...

É difícil acabar com a maldade, com a crueldade, mas não é impossível. Se cada cidadão fizer a sua parte e, se os governantes quiserem, podemos melhorar muito.

Beijinhos Maria =0)

23 de outubro de 2007 às 23:00  
Blogger J.G. disse...

Só com o total empenhamento da comunidade internacional algo de positivo se faz. Que triste constatação!

um abraço.

23 de outubro de 2007 às 23:19  
Blogger Meg disse...

Maria Faia, acho que todos somos poucos para ajudar quem precisa, e com actos concretos, como este que anuncias. Porque se trata de fazer pressão no sentido de não deixar cair um manto de silêncio sobre actos desumanos.
Obrigada, entendes-me?
Um abraço

23 de outubro de 2007 às 23:29  
Blogger avelaneiraflorida disse...

Querida Maria faia,

mais uma causa a juntar todas as mãos!!!!
"Brigados"

Bjks

24 de outubro de 2007 às 00:25  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Maria faia

Sabe como sou solidário.
Se puder fazer mais do que faço, melhor ainda.
Um abraço.
José Gonçalves

PS Desculpe mas isto hoje não está em condições.

24 de outubro de 2007 às 01:29  
Blogger amigona avó e a neta princesa disse...

Obrigada pela informação! Beijo...

24 de outubro de 2007 às 05:25  
Blogger elvira carvalho disse...

se a minha ajuda servir para alguma coisa, já me inscrevi.
Um abraço

24 de outubro de 2007 às 10:09  
Blogger Sophiamar disse...

E vamos todos dar as mãos. É que não custa mesmo nada.O ser humano é tão cruel! Se pudermos aliviar a dor de um só que está sofrendo é muito bom.
Beijinhos, amiga!

24 de outubro de 2007 às 15:05  
Blogger Entre linhas... disse...

Não custa nada dármos as mãos,forma a combater a grande crueldade e maldade que se implanta.
Bjs Zita

24 de outubro de 2007 às 18:46  
Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Eu sou toda por estas iniciativas e vou participar logo que tenha condições para o fazer. Neste momento estou limitada por problemas familiares. Só por isso não adiro já.

24 de outubro de 2007 às 21:53  
Blogger Carminda Pinho disse...

Maria Faia,
eu, por mim, claro que dou as mãos.
Beijinhos

25 de outubro de 2007 às 00:35  
Blogger Freyja disse...

querida amiga
como admiro tu lucha por seguir ayudando y dando a conocer lo que sucede todavia en el mundo
y que existes redes que todavia ayudan a que no exista la maldad y la crueldad
te doy gracias por cada una de tus palabras y tu compañia
cada una de tus palabras alimentan mi alma
eres una gran amiga que siempre esta dando fuerzas, animo y alegria
que apoya en todo momento y es una linda amiga
de verdad me cobijo siempre en ti amiga y siento tu amistad a pesar que hay una gran geografia que nos separa y hasta el idioma
pero hemos logrado unirnos en nuestro dolor y alegria
yo no he estado muy bien, esta depresion mia hay dias que me deja muy a la deriva pero sigo luchando con mucha fuerza
te dejo todo mi cariño y deseo que estes mejor y recuerda mucho animo y fuerza, no estas sola, tienes una amiga
gracias por todo y por estar cerca querida amiga
mil besitos y mil gracias
y no dejes de luchar nunca y de seguir entregando a todos


besos y sueños

25 de outubro de 2007 às 04:47  
Blogger Lana disse...

Que blog maravilhoso. parabéns! vim pela mão de Jorge guedes alias antigo aluno do mesmo liceu que eu...
gostei muito e voltarei...
as vozes devem sempre ser ouvidas mas mais do que isso ... as vozes devem sempre ser emitidas ou os outros tendem a esquecerem-se delas.
Bem haja!
1 sorriso mto luminoso
Lana

25 de outubro de 2007 às 09:56  
Blogger Zé Povinho disse...

É preciso quebrar o silêncio que encobre muita coisa. Todos, seremos muitos.
Abraço do Zé

25 de outubro de 2007 às 10:04  
Blogger Magali disse...

Oi Maria...bom dia..estava pesquisando sobre a Anistia Internacional, quando recebi sua querida mensagem. Pois gostaria de também participar...Obrigada pela dica..

"Quem sabe faz a hora não espera acontecer..." Geraldo Vandré

Bjs meus e da Lana que tá aqui junto teclando comigo...

25 de outubro de 2007 às 12:30  
Blogger papagueno disse...

Uma grande instituição pela qual tenho todo o respeito e consideração. Mas não seria tão bom se ela não fosse necessária?
vamos dar as mãos!
Beijos

25 de outubro de 2007 às 14:08  
Blogger Um Momento disse...

Minha querida Amiga
Vinha eu ler-te por aqui...
Ao invés de te comentar na hora... levei o teu Post comigo até á minha casinha...
Uma forma de divulgar, tentar de alguma forma ajudar a ter mais "uma voz"
Abraço-te pela tua atitude, pela tua bondade...por sentir o teu sentir
Beijo enternecido...na Luz
(*)

25 de outubro de 2007 às 14:53  
Blogger Metamorfose disse...

Se todos dermos um pouco de nós, conseguem-se milagres, vamos por isso todos darmos as mãos, eu apoio.

Beijos.

25 de outubro de 2007 às 14:54  
Anonymous aramis disse...

Querida Amiga,
Obrigada por este alerta!
Se quisermos, arranjamos sempre um pouco de tempo para colocar ao dispor dos outros...
Só com uma postura de entrajuda em todos nós, conseguimos atingir algum objectivo, por isso... mãos à obra!

Espero vê-la na nossa tertulia na próxima 6ª feira. A sua presença é imprescindível, pois além de uma pessoa de muito bom senso para intervir e dialogar, o tema urge e é bastante controverso!
Contamos consigo e aviso-a já que a sua ausencia, desta vez não tem perdão...
Ajudou a dar o "pontapé de saída" na Tertulia, por isso, tem o compromisso de a acompanhar...
Beijos muitos e até amanhã!

25 de outubro de 2007 às 16:36  
Blogger TINTA PERMANENTE disse...

Lá est(ou)amos!...
E, mais do que nunca, todos serão poucos.
Abraço.

25 de outubro de 2007 às 17:53  
Blogger J.G. disse...

Deixo hoje um abraço, nesta passagem para outra viagem.

25 de outubro de 2007 às 18:24  
Blogger Ludovicus Rex disse...

Sempre por uma Boa Causa. Muitos Fazemos a Força...

Kisses Amiga

25 de outubro de 2007 às 18:37  
Blogger Jasmim disse...

Olá
O teu texto reflecte a bondade no meio da monstruosidade.
Enternece-me sempre ver quanta bondade há no meio das dificuldades. Tentarei ajudar mas já tenho uma adopção à distância da SOS Índia.
bjs

25 de outubro de 2007 às 19:17  
Anonymous Jorge Borges disse...

Uma divulgação muito importante de uma acção de solidariedade fundamental. No entanto, é lamentável que as sociedades continuem ainda a funcionar com base no recurso a ONG como a AI. Deveriam ser capazes de funcionar autonomamente, com integral respeito pelos seus cidadãos.
Será exigir muito?

26 de outubro de 2007 às 00:58  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Estranho o seu silêncio mas provavelmente lá terá as suas razões.
Não obstante deixei-lhe um anel de amizade no meu canto.
Um bom fim de semana e um abraço
José Gonçalves

26 de outubro de 2007 às 11:03  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial