domingo, 9 de dezembro de 2007

IMPUNIDADE NA LIBÉRIA....

Jovem liberiana abusada por seu próprio tio
Depois de 14 anos de guerra civil, cresce na Libéria o número de mulheres violadas.
Aumenta de maneira alarmante, denunciam as associações humanitárias, sobretudo nos campos de refugiados.
Violações e abusos sexuais eram prática corrente durante a guerra.
Até 2003 mulheres e meninas eram tomadas como cozinheiras, mulheres de limpeza e escravas sexuais dos combatentes.
A maior severidade da nova lei para os casos de violação e a promessa da presidente Ellen Jonhson Sirleaf de a combater não deram o resultado esperado. A justiça é ineficaz porque lenta. Para acelerar os processos, organizações feministas pedem um tribunal especial que ponha fim à cultura vigente de impunidade.
Contra mais esta constante violação dos direitos humanos rebelemo-nos todos..
Escrevamos todos a nossa revolta para o governo e embaixadas da Libéria, emtupindo-os de correspondência, publiquemos todos, em nossos blogs, a vergonha Liberiana.

42 Comentários:

Blogger Meg disse...

Maria Faia,

Não me conformo com estes relatos.
Não me convencem estes circos montados à volta dos direitos humanos...
10 milhões para quê?
Vamos ao trabalho, já lá entrei...

Um abraço

9 de dezembro de 2007 às 17:14  
Blogger São disse...

Presente!
Boa semana!

9 de dezembro de 2007 às 18:24  
Blogger Ludovicus Rex disse...

Sem palavras. Mas a hora é de luta por estas mulheres e pelos seus direitos.
Kiss Grande

9 de dezembro de 2007 às 20:28  
Blogger Sophiamar disse...

Faço minhas as palavras do Ludo.Lutemos pelas mulheres e pelos seus direitos. É que quem não luta perde sempre.

Beijinhosssss

9 de dezembro de 2007 às 23:57  
Blogger Carminda Pinho disse...

Vamos à luta!

Bjs

10 de dezembro de 2007 às 04:21  
Blogger Bichodeconta disse...

É assustador o rumo que o mundo toma com a conivencia de tantos (des)governantes. Um abraço, ell

10 de dezembro de 2007 às 18:50  
Blogger Freyja disse...

esta es la lucha que me gusta de ti, que logras compartirla y que todos sepan
te dejo muchos cariños y sigue luchando amigo por ti y por los demas, por lograr un mundo mejor y demostrar al mundo lo que sucede
mil besitos y mi abrazo grande
cuidate


besos y sueños

10 de dezembro de 2007 às 21:40  
Blogger avelaneiraflorida disse...

Querida Maria Faia,

ainda recentemente abordei este assunto com os meus "besouros"...
QUE AS VOZES SE NÂO CALEM!!!!

BJKS, AMIGA!!!!

10 de dezembro de 2007 às 21:46  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Maria Faia

Mais uma luta para travar-mos.
Cá estamos.
Um beijinho
José Gonçalves

10 de dezembro de 2007 às 22:22  
Blogger aramis disse...

Passa no "Aramis-Cavalgada", tens lá algo para ti!
Beijinhos muitos

11 de dezembro de 2007 às 17:10  
Blogger aramis disse...

Amiga Maria Faia, lutar pelos direitos das mulheres nunca é demais!
Estes relatos e outros factos de que temos conhecimento, são sempre de denunciar...
Reconheço em ti uma Mulher de Luta e com uma Força incrivel!!! Para a frente minha Amiga...
Beijos aos molhos

Um pequeno segredo ao ouvido: Espero que aceites o desafio, és a nossa esperança e a pessoa ideal para dar a cara e mudar o que é preciso! Estou e estarei contigo no que for preciso e estiver ao meu alcance.

11 de dezembro de 2007 às 17:17  
Blogger ANTONIO DELGADO disse...

Olá faz algum tempo que não comentava nem passava por aqui. O facto deve-se tão só ao meu tempo que por vezes é muito pouco apesar deste espaço estar muito perto. Sobre a postagem: Acho muito interessante o alerta que se faz para esta realidade abjecta: a de transformar a mulher que pode ser nossa mãe, irmã, avó, mulher ou filha, em simples coisa em vez de ser pessoa de plenos direitos como deve. No entanto muitas vezes pergunto-me se nas palavras bonitas que se comentam nos blogues, incluindo as minhas, quando o são, se elas reflectem as nossas acções mais verdadeira que demonstrem termos os deveres bem feitos para com a sociedade, enquanto cidadãos com amor ao próximo? Porque se calhar é no nosso dia a dia que esta realidade tem de ser neutralizada com pequenos gesto e comportamentos. E aqui argumento a teoria das catástrofes: se o bater da asas de um borboleta em Portugal pode provocar um tremor de terra na China, porque não batemos as asas naquilo que é preciso para que haja um terramoto e arrase esta maleficência que nos contas nos países e nas sociedades que temam em sair da tirania? Depois parece-me que não existe vontade da nossa parte em dar um pequeno sinal no sentido de querer mudar esta e outras coisas igualmente nada edificantes para o ser humano. E não tenho a menor duvida que estas realidade jamais se passariam nem nós permitiríamos que eles acontecessem, se tivéssemos mais dignidade com o nosso semelhante. Assim , incapazes de bater as asas nos vamos lamentando para justificar noticias em todos os medias e para justificar todo o tipo de associações humanitárias e todo o tipo de voluntarismo, como bancos alimentares e outro tipo de iniciativas que não são senão a tal a tal “Sociedade do espectáculo” que Guy Debord nos alertou nos anos setenta. No meu modesto modo de ver o problema consiste em perguntar se queremos ser espectadores? Da mina parte digo taxativamente que não.

Beijinhos e um abraço forte.
António

Ps. Faço minhas a palavras da Aramis no ultimo paragrafo.Bjs e boa noite

12 de dezembro de 2007 às 00:35  
Blogger elvira carvalho disse...

Todos os dias vemos nos jornais casos gritantes de violência e injustiça. Parece que ninguém consegue impôr uma mentalidade de igualdade e respeito na humanidade que irradique estas violências.
Um abraço

12 de dezembro de 2007 às 08:19  
Blogger Kalinka disse...

Amiga Maria Faia

Já te agradeci os «miminhos» em post próprio.
Beijos e abraços.

12 de dezembro de 2007 às 16:52  
Blogger C Valente disse...

Miséria humana. Infelizmente neste mundo ás avessas
saudações amigas

12 de dezembro de 2007 às 21:13  
Blogger carlinhos medeiros disse...

É preciso dá um basta nessas arbitrariedades em relação a mulher. Quando me refiro as mulheres árabes vítimas de abusos e do preconceito machista, me corrigem alegando a questão cultural. Eu penso diferente: a vida, o respeito, a liberdade diz respeito ao mundo.

Liberdade, justiça e cidadania!

12 de dezembro de 2007 às 21:59  
Blogger Sophiamar disse...

É sempre com muito gosto que te recebo lá em casa. Quanto às mulheres, aos homens, às crianças compete-nos não deixar que sua majestade a impunidade continue a reinar. Não será tempo de dizer "basta"? Eu sei que concordas comigo, amiga.
Beijinhossss

12 de dezembro de 2007 às 23:47  
Blogger Bipede Implume disse...

Querida Maria Faia
Enquanto houver vozes como a sua ninguém pode ficar indiferente.
Concordo com o António Delgado é preciso vencer a nossa inércia.
Grande abraço de amizade.

13 de dezembro de 2007 às 01:29  
Blogger aramis disse...

Querida Amiga,
A que se deve tanta ausencia? O Aramis-Cavalgada está cheio de saudades tuas...
Aguardo por ti na nossa venda de natal, livra-te de não arranjares um bocadinho para vir até cá! Dá para todos os horários...
Beijinhos muitos,

14 de dezembro de 2007 às 17:33  
Blogger Lusófona disse...

Querida Maria!!

Somos alvos fáceis das atrocidades... Eu procuro ser uma pessoa super otimista em relação a tudo, mas a humanidade tem tanta maldade que por vezes nem sei o que pensar... Também vou postar sobre essa falta de humanismo e respeito contra as mulheres na Libéria..

Beijinhos

14 de dezembro de 2007 às 18:17  
Blogger Bichodeconta disse...

Eu diria , impunidade no mundo inteiro, falta de respeito para com o próximo..Nós temos por cá muitas pessoas a quem são negados os mais elementares direitos.. Aqui ou na LIBÉRIA.. Humanidade precisa-se com urgencia..um abraço..

15 de dezembro de 2007 às 19:14  
Blogger Meg disse...

Maria, é só para te deixar o meu endereço novo do blogue

http://meg-arecalcitrante.blogspot.com

(o outro está lá, mas "perdi a chave")

Um abraço

16 de dezembro de 2007 às 22:53  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Maria Faia

Nem preciso de dizer como estou solidário porque sei que me conhece o suficiente para dispensar palavras.
Reforço as palavras da Aramis e do António.
Eu, pela minha parte acho que estou já no caminho certo e por dentro na ajuda para mudar muita coisa.
E tenho feito alguma já.
Um Santo e Feliz Natal e um Ano Novo cheio de coisas boas.
José Gonçalves

18 de dezembro de 2007 às 01:32  
Blogger Meg disse...

Maria Faia,

Resolvidos todos os problemas

recuperei endereço anterior

arecalcitrante.blogspot.com

Um abraço

18 de dezembro de 2007 às 09:30  
Blogger Maria disse...

É revoltante pensar que o destino de uma mulher se traça consoante as coordenadas geográficas em que nasce e não de acordo com os seus direitos e a sua estrutura e sonhos pessoais. Sobretudo nesta altura em que os valores do consumismo se elevam ao nível do disparate e do egoísmo mais extremos, devíamos pensar em agir e subscrever movimentos como este que divulgas e que, esperemos, venha a resultar na melhoria das vidas das mulheres desta geração. Um abraço.

18 de dezembro de 2007 às 14:46  
Blogger C Valente disse...

Santo Natal com paz e saúde

18 de dezembro de 2007 às 23:49  
Blogger Zé Povinho disse...

Tinha estranhado a ausência, mas fiquei contente em saber que é devida apenas a afazeres profissionais.
Abraço do Zé

18 de dezembro de 2007 às 23:58  
Blogger aramis disse...

Passa no "Aramis-Cavalgada", tens lá algo para ti!
Beijinhos muitos

19 de dezembro de 2007 às 16:32  
Blogger Carminda Pinho disse...

Amiga Maria Faia,
venho desejar-lhe um Feliz Natal e um óptimo Ano Novo.

Beijinhos

20 de dezembro de 2007 às 01:08  
Blogger Maria Clarinda disse...

Que impotência...e, como sofro perante ela.
Jinhos grandes

20 de dezembro de 2007 às 09:06  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Maria Faia

Tem à sua espera um desafio em minha casa. Se o quiser recolher gostaria muito. É uma FITA.
Um abraço
José Gonçalves

20 de dezembro de 2007 às 13:18  
Blogger samuel disse...

"Eu não sei como te chamas" mas gostei de encontrar este blog.
É preciso que relatos como estes nunca se tornem "banais".
Abraço. Irei voltando...

20 de dezembro de 2007 às 16:47  
Blogger Um Momento disse...

Tristemente vamos tomando conhecimento destas desgraças
Não há palavras para exprimir a revolta sentida...
Minha Amiga um abraço com o desejo de tudo muito bom para ti , para os teus e ao mundo, para que como que de um milagre se tratasse... ficasse melhor...
Beijo no teu coração
(*)

20 de dezembro de 2007 às 18:13  
Blogger elvira carvalho disse...

Que os problemas que a teem preocupado estejam bem resolvidos é o meu desejo.
Um abraço, e UM SANTO NATAL E FELIZ ANO NOVO

20 de dezembro de 2007 às 18:20  
Blogger Sophiamar disse...

Amiga, venho desejar-te um Bom Natal, que o Novo Ano te traga tudo quanto desejas. Sei como tens estado ocupada e a tua passagem por aqui torna-se difícil. Não te preocupes. Os amigos esperam-te.

Beijinhos

20 de dezembro de 2007 às 22:30  
Blogger Luís Galego disse...

que raiva e que impotência sinto face a certas realidades...

22 de dezembro de 2007 às 12:41  
Blogger Bichodeconta disse...

Venho trazer um beijinho, embrulhado em papel de cetim.. Á volta um laço, e a rematar, um jasmim.. Felizes todos os seus dias do novo ano...

22 de dezembro de 2007 às 19:23  
Blogger C Valente disse...

___________________Paz
__________________União
_________________Alegrias
________________Esperanças
_______________Amor.Sucesso
______________Realizações★Luz
_____________Respeito★harmonia
____________Saúde★..solidariedade
___________Felicidade ★...Humildade
__________Confraternização ★..Pureza
_________Amizade ★Sabedoria★.Perdão
________Igualdade★Liberdade.Boa-.sorte
_______Sinceridade★Estima★.Fraternidade
______Equilíbrio★Dignidade★...Benevolência
_____Fé★Bondade_Paciência..Gratidão_Força
____Tenacidade★Prosperidade_.Reconhecimento
- ¨.•´¨) . ×`•.¸.•´× (¨`•.•´¨). ×`•.¸.•´× (¨`•.-
- ¨.•´¨) . ×`•.¸.•´× (¨`•.•´¨). ×`•.¸.•´× (¨`•...“

CAMPANHA,VAMOS FAZER ESTA ÁRVORE CIRCULAR
ATÉ AO FIM-DE ANO PARA ENERGIZAR 2008!!
e o outro porque eu sou mesmo sua fâ incondicional é este:
CAMPANHA, SOU SEU FÃ!!!
Por : Juli Ribeiro
com saudações amigas

23 de dezembro de 2007 às 11:45  
Blogger Mocho-Real disse...

Mais um local do mundo onde não se respeitam valores nem direitos humanos.

Para que serve essa organização que acho que ainda se chama "Organizações unidas"?

BOM NATAL e UM FELIZ 2008. Saúde, paz e amor.

Jorge G.

23 de dezembro de 2007 às 13:42  
Blogger O Guardião disse...

Passei para desejar um Feliz Natal
Cumps
José Lopes

23 de dezembro de 2007 às 16:41  
Blogger A. João Soares disse...

Maria Faia,
Um tema candente, como se vê pela quantidade e qualidade dos comentários.
Quem comete abusos contra a humanidade, contra as mulheres e contra os cidadãos é quem está perto do Poder. Esses ficam geralmente impunes se não houver uma reacção bem expressa e sonora do povo. Não podemos deixar que fiquem sossegados após os seus crimes.
A corrupção é um crime dos detentores do Poder. O esbanjamento dos dinheiros públicos é crime de quem tem o dever de os administrar da melhor maneira em benefício do povo, criando melhores condições para todos serem mais felizes, defender a dignidade de todos principalmente dos mais desprotegidos é missão das forças policiais que apenas estão orientadas para a caça às multas.
As violações são um desses crimes que vêem de cima.
Em Portugal, mais do que lá fora, os crimes de colarinho branco ficam geralmente impunes.
Grite-se bem alto contra todos os atropelos que virmos à nossa volta.
Se cada um melhorar a sua área de influência, todo o mundo passará a ser mais perfeito.
Beijinhos,, com votos de Festas Felizes
João

Do Miradouro

23 de dezembro de 2007 às 19:36  
Blogger MARA CARVALHO disse...

Amiga Maria Faia,
Sei que mais uma vez não cumpri com o prometido.
Contudo, como mais vale tarde que nunca, cá estou eu após uns dias muito atarefados e com a casa cheia de familiares, sem um minuto livre, a deixar-lhe as palavras que só agora me foi possível escrever.
Quanto ao tema do seu post, apenas consigo exprimir aqui uma revolta enorme pela situação dessas mulheres e a minha enorme revolta por elas terem nascido em países em que não lhes são reconhecidos direitos de qualquer espécie.
É muito triste a sua situação, e a minha mais profunda solidariedade é-lhes dedicada, assim como um muito obrigada a si e à sua voz.
Que não se cale e que seja incansável nos seus gritos de alerta relativamente a esta e a outras situações de injustiça que ocorrem hoje e todos os dias pelo Mundo fora...!
Um beijo do tamanho da minha amizade por si.
MARA

27 de dezembro de 2007 às 19:03  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial