terça-feira, 19 de junho de 2007

IGUALDADE DE GÉNERO

PELA CONSAGRAÇÃO DO DIA EUROPEU DA IGUALDADE DE GÉNERO
Porque a igualdade de género diz respeito tanto às mulheres como aos homens.
Esta iniciativa foi lançada em 2006 na República Checa, por organizações da sociedade civil.
Em 2007, Áustria, Dinamarca, Letónia, Polónia e Espanha fazem parte da lista de países que aderiram promovendo iniciativas de rua em várias cidades.
Porquê um dia da igualdade de género?
Porque é necessário realçar a importância da igualdade entre mulheres e homens em todas esferas da sociedade: económica, política, social, cultural e familiar.
Porque a igualdade de género não se resume à participação das mulheres e à partilha da decisão na vida pública, económica e política. Passa também por uma maior participação dos homens na vida doméstica e familiar, nomeadamente um maior envolvimento nos cuidados às crianças e pessoas dependentes. A conciliação entre a vida profissional e a vida privada não diz só respeito às mulheres.
Porque o tráfico de pessoas, os crimes "de honra" e a violência de género continuam a não ter a prioridade e espaço que deveriam ter na agenda europeia, nas estratégias das instituições comunitárias e na intervenção governativa dos Estados Membros.
Porque pode constituir uma ocasião para informar o público em geral sobre a complexidade desta temática.
A PLATAFORMA associa-se a esta iniciativa exortando o Governo Português a contribuir para o reconhecimento e consagração do Dia Europeu da Igualdade de Género, como forma da União Europeia demonstrar o seu empenhamento na realização da igualdade de género e como uma oportunidade para informar e consciencializar cidadãs e cidadãos para uma atitude cívica activa em prol da igualdade de facto entre mulheres e homens.
______________________________________________________________ Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres
Sede:
Rua Luciano Cordeiro 24 - 6ºA
1250-125 Lisboa

32 Comentários:

Blogger Ludovicus Rex disse...

Grande post Amiga! Não sabia que havia um Dia da Igualdade de Género.
Vou estar atento.


--
Um Grande Kiss

20 de junho de 2007 às 01:29  
Blogger avelaneiraflorida disse...

Pena...que ainda tenhamos que TER DE CRIAR um dia para chamar a atenção para a situação!!!!

O ser humano ainda não APRENDEU mesmo!!!!

20 de junho de 2007 às 07:37  
Blogger Antonio Delgado disse...

De facto é pena que se tenha de fazer um dia para a IGUALDADE DE GENERO... a especie humana é mesmo curiosa!

Bjs.
António

20 de junho de 2007 às 11:19  
Anonymous aramis disse...

Amiga Mariafaia,
Excelente registo! É sempre bom recordar que a igualdade ainda está muito longe...
Tem de começar por nós, e assim a pouco e pouco talvez se vá conseguindo...
Beijinhos

Tenho sentido saudades da sua visita ao meu blog...

20 de junho de 2007 às 16:42  
Blogger mara carvalho disse...

Minha amiga,

É triste, que num Mundo tão evoluído e moderno como aquele em que vivemos actualmente,(pelo menos em alguns aspectos),ainda tenha de existir um Dia da Igualdade do Género.
Desigualdades, infelizmente, ainda existem demasiadas, seja pelas diferenças de cor, credo ou opção política, seja simplesmente porque uns nasceram em dias de Sol, e outros sob a face oculta da Lua.

É muito injusto que assim seja, mas se todos nós, que condenamos estas realidades, lutarmos diáriamente, para que elas vão desaparecendo aos poucos, pelo menos teremos contribuído para que este Mundo seja cada vez mais, um pouco mais solidário, um pouco mais justo, um pouco melhor!

Beijos

20 de junho de 2007 às 17:57  
Blogger "o moço da bodega" disse...

A luta incansável das mulheres pela igualdade de gêneros tem legitimaidade. Infelizmente avançamos pouco, mas me dói o coração a subserviência das mulheres muçulmanas. É triste vê-las sendo apedrejadas, usadas como objetos, jogadas ao um papel secundário na sociedade em que vivem.
Não pude deixar de reparar na beleza das pessoas da foto, Maria. Podes dizer-me de onde é esta paisagem?

20 de junho de 2007 às 18:45  
Blogger Mário Margaride disse...

Olá Maria,

É lamentável! Ter que haver dias de isto, dias daquilo. Deveria ser um dado adquirido. Ponto final, parágrafo!
Mas infelizmente! Vivemos num mundo cruel.

Beijinhos, amiga Maria

20 de junho de 2007 às 21:20  
Blogger Maria Faia disse...

Pois é meu Amigo Ludovicus,

Vivemos num mundo em que, tristemente, ainda é necessário chamar a atenção para a igualdade, de género, de oportunidades etc.
Continuaremos a chamar à atenção até ser necessário….

Beijinhos para ti.

20 de junho de 2007 às 23:01  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Amiga Avelaneiraflorida,

É o mundo em que vivemos. E, se pensarmos bem, também temos parte de culpa nesta cultura das diferenças… desumanas.
Lutemos todas e todos pela IGUALDADE.

Beijinhos para ti.

20 de junho de 2007 às 23:02  
Blogger Maria Faia disse...

Tens razão António,

A espécie humana é mesmo muito curiosa…

Bjs

20 de junho de 2007 às 23:02  
Blogger Maria Faia disse...

Concordo consigo Aramis,

A igualdade tem que começar por nós, e assim lá chegaremos.
Mas, não pode ser metendo-nos em casa ou esquecendo que existimos.
Aproveito para dizer que gostei a nova mostra de fotografia. Pode continuar….
Tenho andado muito ocupada com outros projectos e o tempo tem-me faltado um pouco para o blog. Mas, lá irei…

Beijinho

20 de junho de 2007 às 23:04  
Blogger Maria Faia disse...

Querida Amiga Mara,

É isso mesmo.
Teremos que, TODOS nós, lutarmos por um mundo mais humano, mais solidário, fraterno, justo e IGUAL porque é como dizes: “Desigualdades, infelizmente, ainda existem demasiadas, seja pelas diferenças de cor, credo ou opção política, seja simplesmente porque uns nasceram em dias de Sol, e outros sob a face oculta da Lua”.
Continuemos a lutar.

Beijinho amigo par ti e restante família.

20 de junho de 2007 às 23:08  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Carlinhos,

Tens razão. Dói o coração saber da exploração e desumanidades a que ainda hoje, muitas mulheres ainda são submetidas. Mas não são só as muçulmanas. Esses são os casos mais visíveis. Infelizmente existem muitos outros e, alguns bem debaixo do nosso nariz pelo que é preciso estarmos sempre atentos contra a desigualdade a desumanidade.
A foto é, de facto, muito bonita. Vi-a na Internet e chamou-me a atenção pela beleza, verdade, simplicidade e sentido de harmonia reinante entre os dois personagens.

Beijinho para ti com cheirinho a Portugal.

20 de junho de 2007 às 23:09  
Blogger Maria Faia disse...

Querido Amigo Mário,

É mesmo lamentável.
Não imaginas como, em contraste, e alegra a tua sensibilidade.
É muito bom saber que os “machistas” começam a ficar em vias de extinção. Mas, alguns são demasiado subtis para se darem a conhecer…

Beijinho amigo para ti.

20 de junho de 2007 às 23:09  
Blogger Bichodeconta disse...

Fico sempre preplexa com a força do que escreve, é tão bom passar por aqui e parar um pouco... Desconhecia esta consagração de dia da igualdade de Género... Ficarei á espera de saver mais sobre o assunto.. Um abraço..

21 de junho de 2007 às 05:31  
Blogger Maria Faia disse...

Minha querida amiga Bichodeconta,

É muito bom saber que o que fazemos, com alma, com carinho e amizade, é reconhecido principalmente por aqueles que já deram e dão provas de grande qualidade de intervenção.
Tenho andado bastante ocupada co outras actividades de cariz profissional e associativo, razão pela qual tenho descurado um pouco as minhas visitas aos blogs amigos. Mas, ainda hoje, se possível, lhe farei uma visitinha pois também eu gosto muito de passar pelo seu espaço.

Beijinhos

21 de junho de 2007 às 10:16  
Blogger A. João Soares disse...

Grito de alarme e pedido de ajuda.

Liberdade de expressão agredida

Transcrevem-se dois comentários de Do Miradouro que não precisam de se dizer mais nada!!! Mas é necessária ajuda para encontrar solução.

De Casimiro Rodrigues, um comentário em que disse...
Caro João.
O PortugalClub.com e o www.portugalnoticias.com estão ambos bloqueados para mim. Minha caixa de endereços também, não posso enviar mensagem nenhuma. Foi um técnico representante da Brasiltelecom. Não me dão nenhuma satisfação. Vejo que o braço longo de lisboa chegou até aqui. Estou estrebuchando e vendo como consigo sair desta. ..... Casimiro

Caro Casimiro,
Critica-se o antigo regime por ter instituída, às claras, a censura, mas agora há várias formas obscuras de amordaçar as opiniões, e impedir a verdadeira liberdade de expressão.
Diz.se que antigamente, o Poder não queria que as pessoas estudassem a fim de poderem ser mais facilmente domadas, mas agora, controla-se tudo para que as pessoas não sejam esclarecidas sobre os mais importantes problemas do País e se preocupem apenas com as novelas e as coisinhas insignificantes mas tornadas mais espectaculares.
O «Big Brother» do George Orwell está aí em força como mostra o caso do Dr. Fernando Charrua.
Perante isto, caro Casimiro, o seu portal é valioso e espero que consiga encontrar forma de contornar esse bloqueio que lhe está a ser imposto.

Abraço

22 de junho de 2007 às 11:29  
Blogger Lusófona disse...

Há muitas coisas que precisam mudar, sem dúvidas, mas com essa história de igualdade, penso que as mulheres estão perdendo... estamos cada vez mais acumulando tarefas, temos que trabalhar fora, fazer os trabalhos domésticos, cuidadar dos filhos,cuidar da alimentação, enfim, temos cada vez mais um mundo de coisas para cuidar e a nossa saúde metal e física é que estão escasseando, os nossos salários sempre lá em baixo... Confesso que muita coisa melhorou, mas outras nem por isso.... Nós mulheres precisamos estar atentas para não nos tornar-mos escravas de nós próprias...

Bom post para reflectir

Beijinhos

22 de junho de 2007 às 11:32  
Blogger lucia duarte disse...

olá maria
a minha posição sobre a igualdade é conhecida pela maior parte de vós.
continuo a achar que o problema é mesmo muito mais profundo do que aparenta.
há milhares de pessoas que sofrem sem que ninguém se aperceba e que lutam sozinhas contra a injustiça e o abuso dos outros.
e o pior é que o ser humano tem acções e reacções tão diversas que, por vezes nem sabemos como lidar com elas.
há de tudo e o que me incomoda mais são os que dizem ser pela igualdade (para ficarem bem na foto) e, depois, praticam exactamente o contrário.

22 de junho de 2007 às 16:40  
Blogger o guardião disse...

Também desconhecia que havia um dia da igualde de género, mas também não se pode saber tudo.
Pena é que tenha que se instituir um dia para que os seus direitos sejam respeitados, mas esta é a sociedade que temos.
Mas creio que temos de começar nas nossas casas onde podemos ver e sentir que a elas exigimos mais do que a nós homens.
Cumps

22 de junho de 2007 às 19:21  
Blogger Maria Faia disse...

Viva Amigo João Soares,

Lendo o vosso alarme e pedido de ajuda, veio-me à memória um período de tempo já passado durante o qual estive impedida de acessar o meu blog. A mensagem que me era transmitida dizia que o meu blog tinha sido denunciado como um blog de “spams”. Imagina o meu espanto total… e revolta por me ver privada de algo pessoal que apenas transmite livremente pensamentos e opiniões com o cuidado devido de não prejudicar ninguém, seja de que forma for. Eu e uma pessoa muito próxima chegámos a pensar, como vós, que alguém queria calar esta simples e humilde voz. Não cruzámos os braços e eu escrevi para um endereço que encontrei na net identificado como gestor de blogger, solicitando a re-activação do meu blog. Chegámos a pedir ajuda ao Ludovicus…
O problema resolveu-se cerca de uma semana depois e, continuo em saber o que se passou efectivamente…
Talvez um qualquer erro humano ou não…
Talvez com o Casimiro esteja a acontecer algo similar.
Espero que tudo se resolva rapidamente.

Beijo amigo

22 de junho de 2007 às 22:07  
Blogger Maria Faia disse...

Viva Lusófona,

Eu não queria que assim fosse mas, tenho que admitir que tens toda a razão quando afirmas “ temos cada vez mais um mundo de coisas para cuidar e a nossa saúde metal e física é que estão escasseando, os nossos salários sempre lá em baixo”.
Na verdade, frequentemente se vem confundindo na nossa sociedade, igualdade de género com sobrecarga da mulher. Isto porque, como que “se concede” à mulher o direito a uma carreira profissional mas pensa-se e pratica-se muito pouco, ou quase, a partilha, a conciliação das tarefas domésticas…
As mentalidades evoluem muito devagar, demasiado devagar relativamente às necessidades…
Mas, vamos caminhando, lembrando e lutando.

Beijo amigo.

22 de junho de 2007 às 22:07  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Amiga Lúcia,

Entendo-a muito bem.
Todos nós conhecemos casos semelhantes. Aliás, já o provérbio diz: “faz o que eu digo e não faças o que eu faço…”. Porque será que no seio do povo nasceu tal provérbio?!...

Beijinho amigo.

22 de junho de 2007 às 22:08  
Blogger Maria Faia disse...

Caro Amigo Guardião,

É como diz: não se pode saber tudo…
Mas, a mim parece-me que o dia da igualdade de género, ou o dia da mãe, do pai, da liberdade, da mulher ou de qualquer outra causa pública, é todos os dias. Apesar de reconhecer como boa a intenção de se instituir um dia disto ou daquilo, penso que essa “instituição” também pode servir para calar consciências… e esse efeito nefasto tem que ser combatido.
Por isso, lutemos para que todos os dias sejam dias….

Abraço amigo

22 de junho de 2007 às 22:08  
Blogger papagueno disse...

Um dia mais que justificado ainda há muitas desigualdades entre homens e mulheres.
Queria também comunicar que o Querubim foi considerado uma das maravilhas da blogosfera.
Mais pormenores em:
http://cinemaparaiso.blogspot.com/
Beijinhos

22 de junho de 2007 às 23:27  
Blogger Maria Faia disse...

Amigo Papagueno,

Só é lamentável é que ainda tenha que se chamar a atenção das pessoas desta forma... Deviamos todos sentir e viver a igualdade todos os dias.

Nota: É uma grande honra para mim essa distinção. Obrigado Amigo. Irei ver o http://cinemaparaiso.blogspot.com/
site

Beijo de Bom Fim de semana.

23 de junho de 2007 às 00:13  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Os homens e as mulheres constituem as duas metades da humanidade, por isso deverão participar de forma equilibrada em todas as tarefas da vida, sejam elas sociais, familiares, económicas ou sexuais.
Ainda que existam diferenças, benditas diferenças, nomeadamente na identidade feminina e masculina,deveríamos ser todos iguais.
Nos dias de hoje, já muita coisa mudou e muita há para mudar. Com inteligência vamos lá.
Como diz a avelaneiraflorida... pena que ainda tenhamos de criar um dia para chamar a atenção para a situação...
Esta sua postagem vem ao encontro da minha no "POR ENTRE MONTES E VALES".
É assim a vida...
Beijinhos
José Gonçalves

23 de junho de 2007 às 12:09  
Blogger Maria Faia disse...

Querido Amigo José Gonçalves,

De facto (e de direito), os homens e as mulheres constituem as duas metades da humanidade. E, constituirão sempre, pese embora as mentalidades culturais e as barbaridades que em muitos pontos do mundo são acometidas às mulheres.
Mas, felizmente, a mentalidade "do ser inferior" está a mudar...

Beijinhos

23 de junho de 2007 às 13:18  
Blogger Maria disse...

Desconhecia, precioso link para o meu trabalho. Há situações gritantes que precisam de apoio. Passar informação pode fazer toda a diferença e falamos de pessoas. Obrigado.

23 de junho de 2007 às 22:41  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Maria,
Fico contente por ter sido útil esta minha postagem.
Ajudarmo-nos uns aos outros faz parte da essência humanista que transportamos.

Beijinhos e Boa Semana

24 de junho de 2007 às 22:19  
Anonymous Anónimo disse...

Também não sabia da existência desse dia; sei apenas que infelizmente é Necessário que Exista e "abane" os conceitos, que "abra" os olhos e os ouvidos e mais que tudo "as consciências" de quem pode alterar algo. Bem vistas as coisas, todos (as) nós podemos mudar algo, mas quem está lá "No alto Imperio" como dizia Aleixo, esses têm mais maneiras de o fazer.

Obrigada pela visita.
Beijo
Maria Mamede
PS.:-gostei muito de aqui vir.
Voltarei, prometo.

26 de junho de 2007 às 17:56  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Maria Mamede,

É como diz: há que despertar consciências...
Cada um de nós é um grão de areia e se todos os grãos de areia se unirem construiremos um mundo mais igual e mais fraterno.

Um abraço

26 de junho de 2007 às 18:08  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial