quarta-feira, 27 de junho de 2007

A FELICIDADE EXIGE VALENTIA...

“Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes mas, não esqueço de que a minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas.
Um dia vou construir um castelo…”
In: Fernando Pessoa

19 Comentários:

Anonymous aramis disse...

Mariafaia,
Excelente escolha! Só F.Pessoa nos fala assim tão acertado, pelo menos é o meu preferido...

As "pedras do caminho" de todos nós juntas, davam para fazer uma fortaleza de um tamanho e tanto!

Tambem gosto muito da fotografia.
Beijinhos

Aguardo uma visita ao meu blog...

27 de junho de 2007 às 16:25  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Aramis,

O Fernando Pessoa é daqueles poetas portugueses que nos lêm a alma...
Tenho andado bastante atarefada com outros afazeres pelo que, os blogs têm ficado um pouco para trás. Mas, lá irei agora.

Beijinhos

27 de junho de 2007 às 16:42  
Blogger TINTA PERMANENTE disse...

Pessoalmente cheguei por acaso. Não sei se o mesmo que trouxe, aqui, uma escolha Pessoal com castelos. Como também não sei que acaso me levou a escrever de castelos...

27 de junho de 2007 às 17:51  
Blogger Mário Margaride disse...

Belíssima escolha Maria!

Como te prometi: já respondi ao teu desafio.

Beijinhos querida amiga

27 de junho de 2007 às 19:55  
Blogger avelaneiraflorida disse...

Valentia e castelos sempre estiveram no meu imaginário ...medieval!!!!
O mundo de que gosto!!!!
Coragem ...verdadeira, pura, sem artíficios, que os construtores de catedrais, castelos, visionários de outros mundos que sonharam e nunca chegaram a construir!!!!

Onde estão eles, agora????

27 de junho de 2007 às 21:56  
Blogger o guardião disse...

Espero que consigas também construir um castelo apesar das pedras que ainda hás-de encontrar pelo caminho. Com ou sem castelo o importante é ser-se feliz e lutar por issocom todas as nossas forças.
Abraço

27 de junho de 2007 às 23:43  
Blogger Ludovicus Rex disse...

Também eu gostaria de construir um castelo...
A felicidade, também ela, se quer construída.

Um Grande Kiss

28 de junho de 2007 às 00:25  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Tinta Permanente,

Não sei se foi o acaso, os castelos ou a escrita. Só sei que passou pelo Querubim e, em boa hora algo o levou.
Esta "peixe" inveterada, amante sofrega da natureza e da poesia da vida, embrenhou-se na sua escrita e, por momentos, percorreu a praia de Montedor, que seus olhos nunca viram.
Viu a alma e... foi lindo.

Também isto é felicidade.

Voltarei.

P.S. Obrigado pela visita. Ou será que devo agradecer simplesmente ao acaso?!...

28 de junho de 2007 às 01:06  
Blogger Maria Faia disse...

Querido Amigo Mário,

Belíssima escolha também a tua sobre os blogs nomeados.
Fiquei a conhecer mais cinco e, só por isso, valeu a pena ... fiquei mais feliz.

Beijo amigo

28 de junho de 2007 às 01:10  
Blogger Maria Faia disse...

Querida amiga Avelaneira,

Ondes estão eles agora? - perguntas tu.
Estão na nossa imaginação, no sentir de esperança descalço de um povo que já viveu e, hoje vive do passado e do sonho que ele lhe deu.

Beijo amigo

28 de junho de 2007 às 01:16  
Blogger Maria Faia disse...

Tens razão amigo Guardião,

O que é preciso é lutar...
Mas, não quero construir o tal castelo. As minhas pedras não chegam e não quero apanhar muitas mais.

Beijo

28 de junho de 2007 às 01:18  
Blogger Maria Faia disse...

Querido amigo Ludovicus,

A felicidade constrói-se mesmo todos os dias. Mas, que não seja sobre castelos de areia ou quaisquer outros.
De olhos bem abertos e sentires bem vividos, isso sim, vale a pena.

Beijo amigo para ti.

28 de junho de 2007 às 01:20  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Concordo com o mestre Fernando Pessoa: a felicidade exige muita valentia.
Precisamos ser valentes para viver, para enfrentar os desafios, para lidar com as críticas, para construir os nossos próprios castelos.
Mas, precisamos ser ainda mais valentes para não nos deixarmos abater ou magoar, para perdoarmos tudo, a todos e nós mesmos e aceitarmos o nosso “sagrado ofício” de viver, pois por mais tristes que sejam algumas surpresas que a vida nos apresenta, maior tristeza é não saber viver.
Já agora Maria Faia, a que praia se refere quando diz que percorreu a praia de Montedor? É que Montedor, a que conheço tem tudo a ver com pedras e com o meu Minho e se assim for, se for a mesma então ainda a entendo mais.
Um abraço
José Gonçalves

28 de junho de 2007 às 11:58  
Blogger lucia duarte disse...

olá maria, já tinha saudades de a visitar neste seu espaço.
desculpe mas não tenho tido tempo, tenho andado a apanhar algumas pedras que me vêm atirando...
com elas, vou construir uma muralha para ver se ganho coragem para continuar esta luta que é viver
um beijo

28 de junho de 2007 às 22:17  
Anonymous Anónimo disse...

Também tenho guardado algumas pedras; não para construir um castelo, mas somente para tornar mais transitável o meu caminho...
Fernando Pessoa era realmente único e atrevo-me a dizer, muitos em um.
Por isso esta diferença tão enorme entre aquilo que escreveu e que sempre dá muito que pensar.
Um beijo da
Maria Mamede

29 de junho de 2007 às 10:31  
Blogger mara carvalho disse...

Lindo..Lindo...Lindo!
Faltam-me as palavras para exprimir o que esta bela poesia do meu amado poeta Fernando Pessoa me faz sentir.
Subscrevo inteiramente as suas palavras.
E a si, querida amiga, só me resta agradecer mais uma vez o facto de cada post que publica ser sempre de uma qualidade, pertinência e beleza incríveis.
E quanto às imagens que escolhe...espectaculares e um bálsamo para os meus olhos,por vezes tão cansados, de tantas coisas feias, que a vida por vezes tem.
Tenho pena de andar muito ocupada, e por esse facto não ter podido ultimamente comentar os posts fantásticos que publica, mas tenho-os lido sempre, pois sou visitante diária do seu blog.
Não deixe de visitar o meu recanto que tem mais uma novidade sobre uma belíssima vila alentejana, e as festas fantásticas que nela se realizam.

Beijo e bom fim de semana

29 de junho de 2007 às 19:56  
Blogger ANTONIO DELGADO disse...

Ninguem sabe quano te amo.SÓ A MINHA ALMA . E É MUDA.
António

14 de janeiro de 2008 às 04:11  
Blogger ANTONIO DELGADO disse...

Quando os teus dias esquecem trazero amor tropeçam com as sombras.
António.

14 de janeiro de 2008 às 04:16  
Blogger ANTONIO DELGADO disse...

Quando os teus dias esquecem trazer o amor, tropeçam com as sombras.

14 de janeiro de 2008 às 04:18  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial