sábado, 29 de setembro de 2007

A Amnistia Internacional recomenda este filme. África do Sul, 1968. O regime brutal do apartheid impera e Nelson Mandela é encarcerado em Robben Island, a famosa ilha-prisão. James Gregory (Joseph Fiennes) é um guarda prisional, afrikaaner típico, racista, que, tendo crescido numa quinta em Transkei, desde muito novo aprendeu a falar xhosa. É, pois, a pessoa ideal para censurar as cartas recebidas e enviadas pelos prisioneiros e vigiar Mandela (Dennis Haysbert). Mas o convívio diário com Mandela altera a forma de pensar de Gregory, para quem a luta por uma África do Sul livre começa a deixar de ser uma ideia absurda – ainda que os colegas e a sua mulher (Diane Kruger) o tentem convencer do contrário. Baseado nas memórias do guarda prisional de Nelson Mandela, GOODBYE BAFANA (título original) acompanha a improvável mas profunda relação de amizade que se estabeleceu entre os dois homens. Ler mais...

5 Comentários:

Blogger Meg disse...

Maria, este é um filme que devia ser visto principalmente pela geração mais nova. Talvez, para muitos, o apartheid não tenha passado assim de uma questão filosófica... NÓS sabemos que não.
Remetes-nos para a Amnistia Internacional.
Pois bem, porque não um convite para assinar uma carta contra a situação que se vive na antiga Birmânia?
Beijinhos e bom fim de semana.

29 de setembro de 2007 às 14:53  
Blogger Entre linhas... disse...

Poderia-se se fazer tanto pelo bem da Humanidade,os paises beligerantes cada vez mais oprimidos pelas garras do capitalismo obessivo.
Bom fim de semana
Bjs Zita

29 de setembro de 2007 às 19:16  
Blogger avelaneiraflorida disse...

BRIGADOS, Amiga Maria Faia!!!

Os meus "besouros" vão ter de ver isto!!!!
Para reflectirem...para ter noção doq ue podem fazer pelo FUTURO!!!
Para que transmitam a MEMÒRIA!!!!
"BRIGADOS" , mesmo!!!
UM BOM FIM DE SEMANA!!!
BJKS

29 de setembro de 2007 às 23:02  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Olá Maria Faia

Passei apenas para lhe desejar um bom domingo, mas prometo que voltarei para ler o artigo melhor e tentarei encontrar o filme.
Estas questões do apartheid deveriam ser analisadas com muito cuidado.
Normalmente conduzem a grandes conflitos.
Beijinho
José Gonçalves

29 de setembro de 2007 às 23:41  
Anonymous aramis disse...

Querida Amiga,

Obrigada pela "dica"! Tentarei encontrar e ver o filme.
Gosto de me inteirar de tudo o que tenha a ver com o apartheid, pois colocam-se sempre uma infinidade de questões e problemas ainda por solucionar...
Beijinhos muitos

30 de setembro de 2007 às 16:20  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial