quarta-feira, 18 de julho de 2007

VERDADE...

A verdade nunca é injusta;
pode magoar, mas não deixa ferida.
(Eduardo Girão)

35 Comentários:

Blogger Ludovicus Rex disse...

Amiga, como bem nos disse Santo Agostinho, Bem como a verdade se produz pela medida, assim a medida se produz pela verdade...

Um grande Kiss

18 de julho de 2007 às 23:00  
Blogger o guardião disse...

A verdade é pura e por isso mesmo, muitas vezes é dura e magoa. A mentira é muitas vezes mais suave, mas a decepção que depois acarreta marca para sempre.
Até Agosto, porque vou tirar uns dias para arejar as ideias.
Cumps

19 de julho de 2007 às 00:21  
Blogger Maria Faia disse...

Estimado Amigo Ludovicus,

Concordo inteiramente. A Verdade é um critério essencial, de "medida" e "estatura" pessoal de cada um de nós.
Pela verdade e pela mentira nos conhecemos melhor ou pior...

Um grande Kiss também.

19 de julho de 2007 às 00:44  
Blogger Maria Faia disse...

Estimado Amigo Guardião,

Antes de mais, umas EXCELENTES FÉRIAS.
Quem procura suavizar a dor (sua ou de terceiros) com a mentira, acaba por magoar em dobro ou infinitamente mais.
E, como a mentira tem perna curta...

Cumprimentos para si também.

19 de julho de 2007 às 00:46  
Blogger Carminda Pinho disse...

Muito obrigada pelas suas palavras.
Voltarei em breve.
Bjs

19 de julho de 2007 às 03:07  
Blogger avelaneiraflorida disse...

A Verdade...pois!!!!

Como temos coragem para punir as crianças que dizem uma pequena mentirinha...quando NÒS ADULTOS lhe estamos sempre, ou quase sempre, a faltar à VERDADE... a usar subterfúgios, a "comprar" vontades, a insinuar,a jurar falso...
SE a VERDADE fosse Livre...este mundo seria um PARAÌSO!!!!!
BJKs, Maria Faia!

19 de julho de 2007 às 07:18  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Carminda,

Obrigado pela visita.
Já adicionei o seu espaço à minha lista de favoritos porque, de facto, gostei de passear por lá.

Bjo para si também.

19 de julho de 2007 às 10:36  
Blogger Maria Faia disse...

Olá amiga Avelaneira,

Na grande maioria das vezes são os adultos que, através do seu comportamento, ensinam as crianças a mentir.
É pena que assim seja...
Eu acho que a verdade é Livre. Quem não é livre são aqueles que a torpedeiam.

Beijo para si

19 de julho de 2007 às 10:41  
Blogger MGomes disse...

É... Como disse alguém há já bastante tempo, "só a verdade é revolucionária".
Vivemos num mundo de hipocrisia, de cenários politicos e económios assentes na especulação e onde os meios de comunicação social desempenham papel primordial no desvirtuamento da verdade, pior ainda, sendo propagandeados como um dos pilares do sistema democrático, omitem propositadamente correntes de opinião da sociedade civil !!! As tais, que lhe são tão incómodas!!!
Podemos com isto dizer que vivemos num país de de mentira?!!! De verdade não é, claramente!!!

19 de julho de 2007 às 12:32  
Blogger Kalinka disse...

Cheguei ao post nº 300. Também eu me surpreendo, quem diria!
Quero agradecer-te e a todos que contribuíram com as visitas, as palavras e os incentivos para eu continuar aqui, no meio de todos vós.
Acho que ainda sou capaz de sonhar.

A noite
caiu sem manchas e sem culpa.
Os homens largaram as máscaras de bons actores.
Findou o espectáculo. Tudo o mais é arrabalde.
No alto, a utópica Lua vela comigo
E sonha coalhar de branco as sombras do mundo.
Um palhaço, a seu lado, sopra no ventre dos búzios.
Noite! Se o espectáculo findou
Deixa-nos também dormir.
E...
ASSIM RELEMBREI FERNANDO NAMORA.

Beijitos.

19 de julho de 2007 às 13:09  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Amiga Maria Faia

Verdade?
O que é isso? A verdade é aquilo em que cada um de nós acredita ou faz por acreditar ou ainda que constrói por interesse ou conveniência.
Depois, precisamos de encontrar por entre as palavras e os actos se a verdade que nos apresentam é também a nossa.
Como eu a compreendo, mas a vida faz-se de encantos e desencantos, de verdades e de inverdades e é assim que vamos criando à nossa volta uma carapaça de coragem para enfrentar-mos e vencer-mos a mentira.
É um processo normalmente doloroso, mas trás consigo a paz.
Um beijinho
José Gonçalves

nova postagem em porentremontesevales.
Fico à sua espera.
JG

19 de julho de 2007 às 15:35  
Blogger Victor Nogueira disse...

Ai Maria Faia !

Não há verdades definitivas.Tudo depende do tempo, do lugar e do ângulo de visão. E também há as meias verdades e as mentiras piedosas por contraponto às verdades cruéis. E há verdades. mesmo pequeninas, que originam o distanciamento ou erguem uma muralha, quando ferem o ego das pessoas que as ouvem.
Pelo que por vezes a arma não está na canção mas noo silêncio que neste momento em que escrevo não é!
Assim o escreve João Bimbelo ou João Baptista Cansado da Guerra!
Beijo
VM

19 de julho de 2007 às 15:49  
Blogger Carminda Pinho disse...

A Verdade! esta palavra levar-nos-ia a um longo debate, pois a minha verdade pode não ser a tua verdade.
Existem pessoas que dizem mentiras como se fossem verdades, sabendo de antemão que estão a mentir, mas existem outras que as dizem (as mentiras) acreditando piamente que o que estão a dizer é a mais pura das verdades.
E é verdade que quando oiço esta palavra me vem logo à memória a frase que salvo erro, foi título a um livro de Otelo Saraiva de Carvalho, "Só a verdade é revolucionária", publicado no principio da nossa democracia e depois foi o que se viu.
Mas verdade, verdade mesmo é que gostei do teu sítio e vou voltar.
Beijos

20 de julho de 2007 às 00:24  
Anonymous ORTOGAL disse...

Vejo aqui um rastozinho de Iluminatti. Estarei errado? A racionalidade em excesso também cega...

20 de julho de 2007 às 00:28  
Blogger Freyja disse...

la verdad nunca es injusta, solo que a veces duele porque puede ser muy dura
prefiero la verdad dura o dolorosa, ante la mentira
te dejo muchos cariños y que estes muy bien

estare por un tiempo soolo aqui

http://www.freyja.cl/blog/

besitos y cuidate


besos y sueños

20 de julho de 2007 às 02:34  
Blogger Maria Faia disse...

Estimado Manuel Gomes,

Nos dias que correm, parece-me que a verdade deixou de ser revolucionária. Aliás, presentemente, o mais comum vem sendo a ocultação da verdade, e até mesmo o uso e abuso da mentira, como forma de atingir obkectivos estratégicos. Tristemente...
Por isso, digo que a nossa sociedade está doente e, tão mais doente está quando verificamos que, por exemplo na política, o que hoje é verdade amanhã é a mais profunda mentira.
Mas, não só na política isto acontece. Nas relações pessoais e/ou profissionais, todos os dias nos deparamos com esta realidade porque os objectivos pessoais de certas pessoas têm que ser conseguidos de qualquer forma, nem que seja com atropelo e mentira.
Vejam-se os casos de concursos públicos que, muitas vezes, apenas são abertos para legitimar situações de favorecimento pessoal de alguns em detrimento de outros (algumas vezes estes melhor qualificados), os casos de auto-promoção ilícita de pessoas que se fazem passar, mesmo publicamente, pelo que não são porqiue isso lhes dá prestígio (pensam eles...) etc.
Ora, quem faz as sociedade são os Homens e, enquanto estes não aprenderem a viver em Verdade e Respeito por si próprios pelos outros, nada ou pouco mudará.

Beijo

20 de julho de 2007 às 10:10  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Kalinka,

Parabéns pelos 300 post's, trabalho aturado e magnífico.
As visitas e a participação no seu espaço somente acontecem, salvo melhor opinião, porque nele há sempre algo de positivo que nos motiva e dispõe à participação.
E, a poesia é, para mim, uma forma inconfundível de comunicação sensível, verdadeiramente sentida.
Mais uma vez Parabéns e,
Obrigado pela sua colaboração também aqui no Querubim Peregrino.

Um abraço amigo,

20 de julho de 2007 às 10:16  
Blogger Maria Faia disse...

Estimado Amigo António Gonçalves,

A Paz é um bem supremo que, quando ausente, nos desorienta e desnorteia, sobretudo quando sentimos em nosso redor a mentira sempre usada. E, muitas vezes é a mentira em que se vive que leva a paz para longe e deixa em seu lugar angústias, mau-estar e desilusões.
Mas, como dizia o Dalai Lama, o "Homem nasceu para ser feliz" e, em felicidade não se vive sem que na nossa vida reine a paz e a harmonia.
Por isso, as suas palavras são, salvo melhor opinião, sábias, e inteligentes.

Beijinhos e até logo.

20 de julho de 2007 às 10:28  
Blogger Maria Faia disse...

Estimado Vitor,

Nada ma vida se me afigura definitivo.
No entanto, não concordo com essa das "meias verdades" ou "mentiras piedosas". Ou há verdade ou mentira, num lugar, tempo e situação concreto. Embora não estejamos livres de nos enganarmos mas, quando isso acontece, o enganado desfaz-se e a verdade permanece.
As meias verdades e mentiras piedosas de que fala são, para mim, formas de aquietar consciências desassossegadas, se é que quem assim vive tem consciência...
Pelo parte que me toca, mesmo que a verdade seja dolorosa, penso que deve ser dita e vivida e, aqueles que assim agem somente reforçam a sua dignidade pessoal e rectidão de carácter.
Não será a mentira que nos deixa "cansados da guerra"?!...

Um abraço.

20 de julho de 2007 às 10:40  
Blogger Maria Faia disse...

Estimada Carminda,

Conheço a realidade de que fala e comportamente que descreve de " pessoas que dizem mentiras como se fossem verdades, sabendo de antemão que estão a mentir, mas existem outras que as dizem (as mentiras) acreditando piamente que o que estão a dizer é a mais pura das verdades.". Aliás, sempre me espantam as pessoas dotadas dessa "arte". Mas, que elas existem, existem... Infelizmente...

Gostei da verdade que apresenta e é a sua neste momento e neste lugar e, digo-lhe que essa verdade é recíproca, porquanto é sempre um grande prazer visitar o seu cantinho.

Beijo

20 de julho de 2007 às 10:46  
Blogger Maria Faia disse...

Caro Ortogal,

Não percebo como é que que uma simples citação sobre o sentido pessoal da verdade possa consituir qualquer "rasto de iluminatti".
Mas, sempre posso dizer que, felizmente, a interpretação de cada um é livre, sendo certo que, no caso concreto, não qualquer conotação com o que refere, assim como não há racionalidade, nem em excesso nem por defeito.
Há apenas, e tão só, um diálogo puro e simples sobre uma realidade de que todos falamos: a verdade.

Um abraço para si e
obrigado pela participação.

20 de julho de 2007 às 10:54  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Freyja Amiga,

Visitei o teu cantinho e, masi uma vez me encantou.
Voltarei sempre buscando momentos de poesia e beleza.

Um beijinho para ti com sabor a maresia portuguesa.

20 de julho de 2007 às 10:56  
Anonymous XRéis disse...

Mesmo por ser verdade é que ela nunca é injusta...
lá diz o poeta . A mentira para ser segura tem que trazer á mistura qualquer coisa de Verdade"...
Se há lago que até hoje ainda não consegui desculpar foi uma mentira.
Beijinhos

20 de julho de 2007 às 14:31  
Blogger sonhadora disse...

A verdade nua e crua, doa a quem doer é para se dizer.~Sigamos esta máxima e o mundo será mais justo.
Beijinhos embrulhados em abraços

20 de julho de 2007 às 14:31  
Anonymous Raquel Moniz disse...

Sempre a verdade, acima de tudo!

beijinho grande.

20 de julho de 2007 às 15:23  
Anonymous aramis disse...

Só encontrando o limiar da verdade dentro de nós conseguimos viver cada momento com o sabor que ele nos pode dar!
Sempre que "pintamos" algo, estamos a trir-nos e a tentar ir contra a corrente, que é a Verdade...
Beijinhos

20 de julho de 2007 às 16:31  
Blogger Jose Gonçalves disse...

amiga aramis

dê um passeiozito pelo meu "beco" tenho lá coisas novas
José Gonçalves

20 de julho de 2007 às 17:03  
Blogger Jose Gonçalves disse...

maria faia


é evidente que troquei os comentários mas tambem para si lhe deixo a sugestão.
Beijinhos
José Gonçalves

20 de julho de 2007 às 17:06  
Blogger lucia duarte disse...

olá maria
eu também sou pela verdade nua e crua. pode doer mas a dor de uma verdade cura-se mais depressa do que uma mentira piedosa, essa vai-nos fazendo viver uma ilusãoe, quando acordamos sentimos um vazio maior.
vamos pela verdade.

20 de julho de 2007 às 22:47  
Blogger Maria Faia disse...

Viva XReis,

Concordo contigo. É mesmo muito difícil perdoar a mentira.
Mas, como o género humano não tem só virtudes, temos que aprender a conviver com estas duras realidades, embora as repudiemos frontalmente..

Beijo amigo

21 de julho de 2007 às 01:09  
Blogger Maria Faia disse...

Olá Sonhadora,

Tenho andado a estudar umas coisas sobre o tema da Verdade e, encontrei esta ideia bem interessante: ""O Homem permanece no recanto das trevas por medo que a luz da Verdade lhe faça ver coisas que desmoronariam as suas conjecturas". (J.J.Benítez).
Bom tema para aprofundar...

Beijo

21 de julho de 2007 às 01:22  
Blogger Maria Faia disse...

Concordo inteiramente consigo Raquel,

Mesmo que a verdade seja mal interpretada ou entendida, ela deve prevalecer e, a cada um de nós deve caber o esforço (ou não...) de a praticar.

Beijo

21 de julho de 2007 às 01:24  
Blogger Maria Faia disse...

Olá amiga Aramis,

Só vivendo em verdade poderemos viver em paz connosco, certo?

Beijinho

21 de julho de 2007 às 01:25  
Blogger Maria Faia disse...

Amiga Lucia,

Sei que sim, que a verdade mora dentro de si. A verdade e a frontalidade pese embora os dissabores que ambas, por vezes, nos trazem.

Beijinho

21 de julho de 2007 às 01:26  
Blogger De Amor e de Terra disse...

Olá Maria Faia, boa tarde Amiga!
Também sou pela verdade, porque lá diz o ditado, desta vez Brasileiro

"Mentira tem perna curta!..."

Um beijo da

Maria Mamede

23 de julho de 2007 às 13:53  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial