terça-feira, 29 de janeiro de 2008

SACUDINDO A TERRA....

Um dia o cavalo de um camponês caiu num poço. Não chegou a ferir-se mas, não podia sair de lá por conta própria.
Por isso, o animal chorou fortemente durante horas, enquanto o camponês pensava no que fazer.
Finalmente, o camponês tomou uma decisão cruel:
Concluiu que o cavalo já estava muito velho e não servia para mais nada..
E que o poço estava seco e precisava ser tapado de alguma forma.
Portanto, não valia a pena esforçar-se para tirar o cavalo de dentro do poço.
Ao contrário, chamou os vizinhos para ajudar a enterrar o cavalo.
Cada um deles pegou numa pá e começou a jogar terra dentro do poço.
O cavalo não tardou a dar-se conta do que estavam a fazer com ele, e chorou desesperadamente!
Porém, para surpresa de todos, o cavalo quietou-se, depois de umas quantas pás de terra que levou.
O camponês finalmente olhou para o fundo do poço e surpreendeu-se com o que viu.
A cada pá de terra que caía sobre as costas do cavalo, ele sacudia-a, dando um passo sobre a terra, que caía no chão.
Assim, em pouco tempo, todos viram como o cavalo conseguiu chegar à boca do poço, passar por cima da borda e sair de lá trotando.
---------......--------
A vida joga-nos muita terra, principalmente quando já se está dentro do poço.
O segredo para sair do poço é sacudir a terra que se leva nas costas e dar um passo sobre ela.
Cada um dos nossos problemas é um degrau que nos conduz para cima.
Podemos sair dos mais profundos buracos se não nos dermos por vencidos.
Recorda estas cinco regras para ser feliz:
  • Liberta teu coração do ódio
  • Liberta a tua mente das preocupações
  • Simplifica a tua vida
  • Dá mais e espera menos
  • Ama mais...e aceita a terra que te jogam, pois ela pode ser a solução e não o problema.

Um dia feliz para todos.

(Autoria desconhecida)

4 Comentários:

Blogger elvira carvalho disse...

Mandaram-me esta história por mail.
É uma grande lição.
Um abraço

30 de janeiro de 2008 às 12:46  
Blogger aramis disse...

Minha querida Amiga,
Obrigada por mais este "ensinamento" extraordinário!
Continuo a aprender sempre que visito a tua "casa"...
Muitos beijinhos e tudo de bom para ti.

30 de janeiro de 2008 às 16:29  
Blogger Jose Gonçalves disse...

Ainda não conhecia esta história mas há muito tempo que não lia uma com tamanha lição de vida.
Obrigado Maria Faia.
Um beijinho
José Gonçalves

30 de janeiro de 2008 às 22:30  
Blogger Higino disse...

De qualquer modo foste o veículo de transmissão. Parabéns!

14 de fevereiro de 2008 às 23:52  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial