sábado, 19 de janeiro de 2008

CAMINHOS DE LUZ...

A paz que trago hoje em meu peito é diferente da paz que eu sonhei um dia...
Quando se é jovem ou imaturo, imagina-se que ter paz é poder fazer o que se quer, repousar, ficar em silêncio e jamais enfrentar uma contradição ou uma decepção.
Todavia, o tempo vai nos mostrando que a paz é resultado do entendimento de algumas lições importantes que a vida nos oferece.
A paz está no dinamismo da vida, no trabalho, na esperança, na confiança, na fé...
Ter paz é ter a consciência tranqüila, é ter certeza de que se fez o melhor ou, pelo menos, tentou...
Ter paz é assumir responsabilidades e cumpri-las, é ter serenidade nos momentos mais difíceis da vida.
Ter paz é ter ouvidos que ouvem, olhos que vêem e boca que diz palavras que constroem.
Ter paz é ter um coração que ama...
Ter paz é brincar com as crianças, voar com os passarinhos, ouvir o riacho que desliza sobre as pedras e embala os ramos verdes que em suas água se espreguiçam...
Ter paz é não querer que os outros se modifiquem para nos agradar, é respeitar as opiniões contrárias, é esquecer as ofensas.
Ter paz é aprender com os próprios erros, é dizer não quando é não que se quer dizer...
Ter paz é ter coragem de chorar ou de sorrir quando se tem vontade...
É ter forças para voltar atrás, pedir perdão, refazer o caminho, agradecer...
Ter paz é admitir a própria imperfeição e reconhecer os medos, as fraquezas, as carências...
A paz que hoje trago em meu peito é a tranqüilidade de aceitar os outros como são, e a disposição para mudar as próprias imperfeições.
É a humildade para reconhecer que não sei tudo e aprender até com os insetos...
É a vontade de dividir o pouco que tenho e não me aprisionar ao que não possuo.
É melhorar o que está ao meu alcance, aceitar o que não pode ser mudado e ter lucidez para distinguir uma coisa da outra.
É admitir que nem sempre tenho razão e, mesmo que tenha, não brigar por ela.
A paz que hoje trago em meu peito é a confiança naquele que criou e governa o mundo...
A certeza da vida futura e a convicção de que receberei, das leis soberanas da vida, o que a elas tiver oferecido.
Às vezes, para manter a paz que hoje mora em teu peito, é preciso usar um poderoso aliado chamado silêncio.
Lembra-te de usar o silêncio quando ouvires palavras infelizes.
Quando alguém está irritado.
Quando a maledicência te procura.
Quando a ofensa te golpeia.
Quando alguém se encoleriza.
Quando a crítica te fere.
Quando escutas uma calúnia.
Quando a ignorância te acusa.
Quando o orgulho te humilha.
Quando a vaidade te provoca.
O silêncio é a gentileza do perdão que se cala e espera o tempo, por isso é uma poderosa ferramenta para construir e manter a paz.
(Mensagem recebida por email. Desconheço a autoria.)

30 Comentários:

Blogger Zé Povinho disse...

É muito difícil encontrar essa paz, mas a vida pode ser um processo de aperfeiçoamento, e aprende-se muito, errando.
Abraço do Zé

19 de janeiro de 2008 às 23:54  
Blogger Carminda Pinho disse...

Amiga,
não estou totalmente de acordo com tudo o que o teu post refere.
É que não consigo ter Paz calando quando me ofendem. Calar, eu até faço mas não me traz Paz, porque me magoa. Depois, com o passar do tempo, é que a Paz reaparece.

Beijos

PS: Tens um prémio no meu canto.

20 de janeiro de 2008 às 03:19  
Blogger avelaneiraflorida disse...

Querida Maria Faia,

percebo o alcance destas palavras...mas conseguimos, nós, seres humanos, ser assim tão altruístas????
Oxalá...
bjkas, amiga!!!!

20 de janeiro de 2008 às 10:54  
Blogger Mocho-Real disse...

Uma bela mensagem cristã mas que é muito difícil de cumprir na íntegra.
Todavia, como princípio orientador das nossas vivências estou de acordo.

Um abraço.

20 de janeiro de 2008 às 14:12  
Blogger aramis disse...

Minha querida Amiga,
Muito obrigada por mais este ensinamento...
A mim, caiu-me do céu no momento certo... estava a precisar mesmo de ler um texto tão bom e tocante quanto este. Os ultimos dias não tem sido fáceis pois por vezes é bem dificil manter a tranquilidade...
Muitos beijinhos e um optimo Domingo!

20 de janeiro de 2008 às 16:53  
Blogger Méon disse...

Gosto de te ver passar lá pelo meu espaço. Costumas ir ao LUGAR ONDE mas olha que eu estou mais no blog gémeo: http://aorodardotempo.blogspot.com/

E, já agora: quando me perguntam o género, eu costumo pôr "M"....
Não leves a mal...
Também gosto de te visitar. Posso não deixar palavras mas... venho!

Abraço

O amigo Méon

20 de janeiro de 2008 às 16:56  
Blogger Meg disse...

Resumindo, Maria Faia, tudo isto nos é ditado pela consciência.
Se conseguimos os ou não, aí é que a paz pode estar em risco.
Porque acho que é na tranquilidade da consciência que encontramos a Paz.

Um agrande abraço

20 de janeiro de 2008 às 17:53  
Blogger Kalinka disse...

PAZ - tanta falta que faz nas nossas Vidas...

Por aqui já anoitece...e, rapidamente termina o fim de semana, como sempre...a voar!!!

Vim sorrateiramente convidar para espreitar o meu kalinka, acabei de responder a um desafio sobre cinema e...há muito a dizer, deixo apenas um pequeno apontamento:
SOBRE O FILME: O PIANO
Toca-me como se a minha pele fossem as teclas do piano.
Toca-me numa melodia única.
Toca o meu sexo com os tons de maresia e os meus seios com os tons de jazz.
Toca as minhas coxas entreabertas em portas de sedução
Toca os meus lábios em acordes de paixão.
ADOREI ESTE FILME.

20 de janeiro de 2008 às 18:25  
Blogger Sophiamar disse...

Um post especial! Muito especial mesmo. Li, reli e até vou imprimir. Ter paz faz tanta falta! Faz-me tanta falta!

Obrigada, Maria Faia!

Beijinhossss

20 de janeiro de 2008 às 19:17  
Blogger Luis F disse...

Lindo texto... apesar de anonimo, expressa muita verdade

Parabens pelo momento criado e pelo blog em si.

20 de janeiro de 2008 às 20:08  
Anonymous J/cV disse...

Um dito antigo dizia: “Pode não haver paz no silêncio.”
Pode ser construída e criada PAZ entre a maior perturbação.
Pois assim seja!
Que a reflexão nos anime. E incomodemo-nos na ausência da paz…

Um bom texto. Cara amiga
J/cV- Campos da várzea

21 de janeiro de 2008 às 06:41  
Blogger aramis disse...

Amiga Maria Faia,
Passei para "matar saudades" e desejar uma boa semana, com muita serenidade,alegria e quentinho no coração!
Muitos beijinhos e um xi coração.

21 de janeiro de 2008 às 17:17  
Blogger C Valente disse...

Tenho andado com grandes dores de laringite e uma tosse que me deixa incomodado por isso nem vontade tenho tido de ligar o PC , pois nem sei se é gripe, com os medicamentos receitados pelo medico, ainda não fez efeito, por isso não tenho aparecido
As minhas desculpas
Saudações amigas

21 de janeiro de 2008 às 20:38  
Blogger C Valente disse...

Tenho andado com grandes dores de laringite e uma tosse que me deixa incomodado por isso nem vontade tenho tido de ligar o PC , pois nem sei se é gripe, com os medicamentos receitados pelo medico, ainda não fez efeito, por isso não tenho aparecido
As minhas desculpas
Saudações amigas

21 de janeiro de 2008 às 20:38  
Blogger efvilha disse...

Eu creio que a Paz esteja na busca da base do iceberg, e perceber-se o próprio iceberg.

O beijo de Paz, em ti.

21 de janeiro de 2008 às 21:51  
Blogger Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Belíssimo texto! Escrito com mestria e sensibilidade.

Todavia...é quase utópico, encontrar esse caminho.

Um beijinho querida amiga.

22 de janeiro de 2008 às 01:40  
Blogger carlinhos medeiros disse...

Que bela mensagem. Já conhecíamos a brancura e a beleza da alma, agora, conhecemos a beleza da face da autora deste blog, Maria.

22 de janeiro de 2008 às 11:11  
Blogger Bloga Comigo disse...

Talvez tenha vindo para ficar se quiseres blogar comigo. Eu quero blogar contigo.
Bjos

22 de janeiro de 2008 às 17:18  
Blogger Mocho-Real disse...

Hoje passo e deixo apenas um abraço, já que nada há de novo.

22 de janeiro de 2008 às 18:38  
Blogger multiolhares disse...

Não temos paz, porque não
Somos altruístas, pensamos que o
Mundo tem de girar á nossa volta
De muitas frases esta ficou-me

“A paz que hoje trago em meu peito é a tranquilidade de aceitar os outros como são, e a disposição para mudar as próprias imperfeições.”

Quem o faz?

Estamos sempre a tentar moldar os outros e esquecemo-nos das nossas imperfeições
Beijinhos
luna

22 de janeiro de 2008 às 20:54  
Blogger Ludo Rex disse...

Linda e bela reflexão. Ter paz é ter ouvidos que ouvem, olhos que vêem e boca que diz palavras que constroem...
Um Grande Kiss Amiga

22 de janeiro de 2008 às 22:27  
Blogger elvira carvalho disse...

Amiga, quão sábios e santos são seus conselhos. E quão longe estamos (eu estou) dessa perfeição.
Tem um prémio no Sexta feira.
Um abraço

22 de janeiro de 2008 às 22:51  
Blogger Rakel Macedo disse...

Bonito texto :) Como seres imperfeitos que somos dificilmente conseguimos atingir a paz total.. Mas, e por mim falo, desde que vá conseguindo atingir pequenos estádios de «paz», tentando sempre ir mais além, fico muito feliz...

23 de janeiro de 2008 às 11:19  
Blogger Metamorfose disse...

Uma utopia linda, alcançar esta paz é chegar à perfeição. Sábias palavras que nos ensinam muito. Beijo

23 de janeiro de 2008 às 11:20  
Blogger FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Maria Faia, belo texto!
Concordo em absluto contigo.
Beijinhos de carinho.
Fernandinha

23 de janeiro de 2008 às 15:40  
Blogger mãe global disse...

Maria,
Quanta sabedoria nestas palavras! Pena que só nos damos conta destas coisas mais tarde vida, para alguns este dia não chega. Eu fiz quarenta anos o ano passado e agora começo a me dar conta destas coisas, mas como algumas são difíceis de realizar!
Beijos, minha amiga!
Rosana

23 de janeiro de 2008 às 21:21  
Blogger rosa dourada/ondina azul disse...

Muito belo este texto, tem esse saber que surge com a vivência de situações que nos colocam continuamente à prova... :)


Deixo um beijo de amizade,

24 de janeiro de 2008 às 12:56  
Blogger gosto-muito-de-voce-leozinho disse...

paz que procuro;)))))))))))

24 de janeiro de 2008 às 13:40  
Blogger aramis disse...

Minha querida amiga, passei porque estava com saudades tuas... daqui segue do meu Outeiro um sopro valente para ti com um beijinho e um grande xi coração!

24 de janeiro de 2008 às 17:11  
Blogger Meg disse...

Maria Faia,
Passei, numa breve pausa, para te deixar um abraço amigo e um até breve... espero!

E bom fim de semana!

24 de janeiro de 2008 às 23:29  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial